A arte do graffiti é tema de oficina na Contracultura

Graffiti 03 - Crédito Visual HuntA escala grandiosa dos desenhos em muros e paredes acompanha a criatividade dos artistas que as desenvolvem. A arte do graffiti vem ganhando cada vez mais reconhecimento e sendo vista como forma alternativa de ilustrar o espaço urbano. Para desenvolver habilidades e entender esta técnica, a Escola de Criatividade Contracultura realiza uma Oficina de Graffiti no início de agosto. Dividida em dois dias, 5 e 6 (sexta e sábado), a aula dá um histórico desta arte e auxilia os alunos a desenvolver e executar uma obra.

“O curso começa com um breve teórico, explicando o que é o graffiti e mostrando material, mas o objetivo é ir o quanto antes à prática”, conta François “Francês” Ramalho, grafiteiro há vinte anos e ministrador da oficina. “O mais interessante é a criação, ver o que se pode fazer na parede”. Ele dará dicas para evoluir na arte, a melhor maneira de utilizar tintas e materiais e como finalizar os trabalhos.

Ramalho quer também desmistificar o graffiti. Além da expressão artística, pode ser visto como profissão e fonte de renda. Ramalho começou a carreira com pichações, usando restos de tinta, e percebeu que poderia desenvolver sua própria linguagem nesta arte. Experimentando técnicas e cores, foi se aperfeiçoando até que começou a grafitar profissionalmente. “O graffiti passou a virar um serviço, e não apenas um hobby”, explica. Hoje, ele também desenvolve projetos para empresas e ambientes privados, além de revitalizar fachadas.

OFICINA DE GRAFFITI NA ESCOLA DE CRIATIVIDADE CONTRACULTURA

Data: 5 e 6 de agosto, sexta-feira das 18h às 21h e sábado das 9h às 12h
Investimento: R$ 299,97 – Lista de material necessário será entregue na inscrição
Endereço: R. Álvaro Botelho, 84 – Bacacheri, Curitiba – PR
Telefone: (41) 3408-5256 | www.escolacontracultura.com

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.