Entrega de imóvel comprado na planta é garantida por lei

A partir do caso da falência da construtora Encol, na década de 1990, quando milhares de mutuários ficaram sem seus apartamentos, por conta de irregularidades na gestão da empresa, a legislação brasileira tornou-se mais rígida para financiar a construção de imóveis .

Atualmente, a Lei de Patrimônio de Afetação, criada pelo governo federal (lei 10.931/2004) garante que as verbas geradas para a construção de um edifício só pode ser aplicada neste mesmo projeto. A lei, no entanto, é opcional para as construtoras e atinge principalmente os contratos firmados quando o projeto ainda está na planta.

Mas no caso da incorporadora A. Yoshii, com sede em Londrina, a regra é lei em todos os empreendimentos realizados, assegurando aos futuros moradores que compraram o imóvel ainda na planta, todas as garantias previstas para a finalização e entrega da obra. “A lei é severa para prevenir situações em que os proprietários dos empreendimentos foram prejudicados. A intenção é prevenir o efeito pedalada”, afirma Roberto Akira Otsuka, diretor de Controladoria da A. Yoshii.

De acordo com o executivo, a construtora é pioneira em Londrina na adoção da lei (desde 2005) em todos os projetos. “Procuramos seguir a filosofia de ética e transparência em nossas ações, do começo ao fim da interação com o cliente”, afirma Otsuka.

A legislação que dá segurança ao mutuário garante que cada planta predial em construção tenha um CNPJ próprio, como se fosse o registro contábil de uma empresa, estabelecendo condições para que se acompanhe os balanços financeiros. Todo o capital destinado à obra, em razão disso, só pode ser empregado na construção do empreendimento, evitando eventuais desvios para outras finalidades.

Os moradores também precisam fazer a sua parte. A lei determina a criação de uma comissão formada por representantes da construtora e dos futuros moradores, com a finalidade de acompanhar a obra e as prestações de contas dos recursos utilizados.

Em paralelo, os moradores podem aprofundar ainda mais a fiscalização, prestando atenção nas condições do contrato antes de assiná-lo e procurar saber no mercado sobre a saúde financeira da construtora.

Sobre o Grupo A.Yoshii

A A.Yoshii Engenharia foi fundada há 50 anos pelo engenheiro civil Atsushi Yoshii, em Apucarana e transferiu sua sede para Londrina em 1979. No início, cresceu executando obras pelo regime de empreitada global para clientes como Banco América do Sul, Casas Pernambucanas e Banco Itaú. Atingiu outras cidades do País, como Recife, Salvador, Brasília, São Paulo e Porto Alegre e hoje tem no seu currículo obras como, Klabin, Arautos do Evangelho, Dow Química, CMPC, entre outras.

Com inúmeros empreendimentos residenciais realizados nas principais cidades do Paraná, se destaca pela qualidade e pontualidade na entrega. Em 2009, foi criada a Yticon, marca do grupo que foca no desenvolvimento de empreendimentos econômicos para quem procura seu primeiro imóvel. Em 2010 a A.Yoshii iniciou suas atividades em Maringá e, em 2015, em Curitiba.

Uma das características marcantes da empresa é atuar sempre com equipe própria na execução de obras. Com isso, a A.Yoshii se diferencia pela qualidade dos projetos, respeito aos prazos e atendimento ao cliente. O resultado figura em premiações e rankings: foi reconhecida em 2015 pelo ITC, como as 100 maiores construtoras do Brasil e a maior construtora na categoria regional residencial sul. Em outubro de 2015 o Grupo A.Yoshii foi eleito o terceiro melhor em Gestão de Pessoas na categoria de 3 mil a 7 mil funcionários, de acordo com o jornal Valor Econômico. Em 2014 a construtora foi classificada entre as 150 melhores empresas para trabalhar, segundo a revista Você S/A. (centralpress@centralpress.com.br)

imagem_release_687730

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Talvez você se interesse por estes artigos

Peças da Luna Luce Iluminação criam cenários luminotécnicos no ambiente O Quebra-Nozes da Heloísa, assinado pelas arquitetas Talita D'Agostin e Quilze Travagin, para a 3ª...
Micro housing é uma tendência que vem ganhando força nos últimos anos. As micro, ou tiny houses, (do inglês, micro casa ou casa minúscula) são casas...
Fechar Menu