Percentual de endividamento volta a crescer no Paraná

Diferente dos dados nacionais, que recuam pelo quinto mês consecutivo, índice estadual apresenta leve aumento

 

O endividamento no Paraná apresentou crescimento pelo segundo mês consecutivo, com 85,5% das famílias do Estado endividadas no mês de junho, perante a 83,6% em maio. O índice segue na contramão dos dados nacionais, que têm demonstrado queda pelo quinto mês consecutivo. Em junho, o endividamento das famílias brasileiras foi de 58,1%.

Se comparado a junho de 2015, quando o percentual de famílias endividadas no Paraná era de 88,8%, o índice demonstra que os consumidores têm evitado o endividamento. O índice nacional seguiu a mesma tendência de queda na comparação com junho de 2015, quando era de 62%. Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), elaborada mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgada regionalmente pela Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR).

Síntese dos Resultados (% em relação ao total de famílias)
Mês Paraná Nacional
Total de Endividados % Com contas em atraso % Sem condições de pagar % Total de Endividados % Com contas em atraso % Sem condições de pagar %
Junho de 2015 88,80% 27,10% 9,20% 62,00% 21,30% 7,90%
Maio de 2016 83,60% 29,00% 12,30% 58,70% 23,70% 9,00%
Junho de 2016 85,50% 30,00% 12,80% 58,10% 23,50% 9,10%

 

Nacional   Paraná
Mês Total de endividados   Total de endividados Endividados com contas em atraso Endividados, com contas em atraso, que não terão condições de pagar Endividados, com contas em atraso, com condição de pagar totalmente
 
jun/15 62,0% 88,8% 27,1% 9,2% 32,8%
jul/15 61,9% 87,0% 24,3% 9,2% 29,5%
ago/15 62,7% 85,9% 23,7% 7,6% 31,0%
set/15 63,5% 86,3% 26,0% 8,5% 29,3%
out/15 62,1% 85,7% 27,3% 10,9% 28,1%
nov/15 61,0% 87,0% 28,4% 12,2% 27,1%
dez/15 61,1% 87,4% 28,6% 11,4% 29,7%
jan/16 61,6% 85,7% 25,7% 9,2% 32,0%
fev/16 60,8% 85,5% 24,2% 9,5% 25,9%
mar/16 60,3% 84,4% 27,0% 10,3% 30,1%
abr/16 59,6% 82,9% 26,0% 10,0% 32,0%
mai/16 58,7% 83,6% 29,0% 12,3% 25,2%
jun/16 58,1%   85,5% 30,0% 12,8% 22,2%

Dos endividados no Paraná, 30% possuem contas em atraso, índice levemente maior do que o verificado em maio (29%) e também maior que em junho de 2015 (27,1%). A falta de condições para pagar as dívidas, que atualmente é de 12,8% das famílias endividadas, também aumentou em relação ao mês passado, quando era de 12,3%. No comparativo anual (mesmo mês de 2015), esse índice era de 9,2%.

Ao mesmo tempo, o índice das famílias endividadas que declararam condições de quitar totalmente suas dívidas diminuiu de 25,2% para 22,2%, entre maio e junho. O percentual também foi inferior ao revelado pela pesquisa de junho de 2015, quando um total de 32,8% das famílias relatavam condições de arcar com os débitos.

O índice de inadimplência (famílias com contas atrasadas há mais de 90 dias) também teve leve aumento, apresentando índice de 50,6%. Em maio, elas representavam 49,2%. Esse índice é maior entre as famílias com renda de até dez salários mínimos, com 53,8%, em comparação às famílias que têm renda familiar de mais de dez salários, faixa em que apenas 35,7% estão inadimplentes.

 

Nível de Endividamento

A percepção que as famílias têm sobre seu nível de endividamento é um dos itens perguntados durante a pesquisa. Neste quesito, 28,3% das que têm dívidas acreditam estar muito endividadas, percentual pouco maior do que no mês de maio, quando era de 27,1%. Já os dados nacionais revelam que apenas 15% das famílias com débitos consideram-se muito endividadas.

As famílias paranaenses que se consideram em um endividamento mediano são 41,6%, ante a 21,2% na média nacional. Os que se consideram pouco endividados são 15,5% no Paraná e 22,6% nos demais estados. Já os que não têm nenhuma dívida desse tipo são 14,5% no estado e 41,7% no nacional.

 unnamed

Tipos de dívidas

O cartão de crédito, que costuma ser o vilão do endividamento, apresentou aumento na utilização em relação ao mês passado, representando 67,6% das dívidas das famílias paranaenses. Em maio, o percentual era de 65,8%.

A utilização do cartão aparece mais significativa entre as classes com maior poder aquisitivo, representando 72,3% das dívidas das famílias que recebem mais de dez salários mínimos, e de 66,6% daquelas com renda abaixo de dez salários.

 

                                                                                                    Tipos de Dívidas

unnamed (1)

Tempo de comprometimento e percentual de renda comprometida

unnamed (2)

O tempo médio de comprometimento com as dívidas dos paranaenses é de 7,2 meses. Porém, 46% dos endividados declararam que esse tempo é maior que um ano. Além do parcelamento de compras no cartão, isso pode ser um reflexo de compromissos assumidos com financiamentos de carro e de imóveis. Apesar da maior restrição dos bancos à concessão de crédito, juntos, os dois tipos de financiamento representam a segunda maior causa de endividamento, somando 19,4% dos débitos no Paraná.

O percentual médio da renda comprometida das famílias com dívidas é de 31,9%, sendo que 19,6% dos consumidores têm mais de 50% dos rendimentos já vinculados a dívidas. Em junho de 2015, esse índice era de 18,5%.

Os dados completos da Pesquisa estão disponíveis no site www.fecomerciopr.com.br/servicos/pesquisas/ .

<carolina@pr.senac.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.