Saiba quais são os exames que te ajudam a deixar o coração em dia

Saiba quais são os exames que te ajudam a deixar o coração em dia

Alerta é do cardiologista do Hospital Cardiológico Costantini, Everton Dombeck

 As doenças cardiovasculares, líderes de mortalidade no Brasil, representam 29% dos óbitos dos brasileiros, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Ainda segundo a entidade, grande parte dos óbitos registrados poderiam ter sido evitados e não teriam acontecido se os pacientes tivessem obedecido à prescrição dos medicamentos indicados pelos cardiologistas de forma regular e se tivessem controlado os fatores de risco para o infarto agudo de miocárdio, entre os quais tabagismo, obesidade, diabetes, sedentarismo, hipertensão arterial, altos níveis de colesterol e estresse emocional elevado.

Para o cardiologista do Hospital Cardiológico Costantini, Everton Dombeck, este número serve como um alerta sobre a importância de se realizar um check-up cardíaco, com o objetivo de se fazer a prevenção correta e adequada das principais doenças que afetam o coração. “Por meio das avaliações cardíacas feitas com regularidade é possível retardar e até mesmo evitar a ocorrência de doenças do coração, bem como ter um diagnóstico precoce”, diz. E continua: “Um check-up cardíaco precoce é importante para pessoas que possuem histórico familiar de doenças do coração. Esta avaliação deve ser iniciada na faixa dos 30 anos e deve ser realizada, no mínimo, uma vez ao ano”, destaca.

Dombeck, no entanto, ressalta que esta avaliação deverá ser antecipada quando o paciente tiver forte histórico familiar de infarto e/ou morte súbita, sintomas como dor torácica, falta de ar, palpitações sem causa aparente, tonturas de forte intensidade, for tabagista, diabético, possuir doença cardíaca na infância, bem como quando planeja realizar esportes ou apresenta sobrepeso ou obesidade. O cardiologista aponta os exames básicos, mas de extrema importância, que devem fazer parte de um check-up cardíaco:

 

  • Exame clínico: história clínica detalhada (anamnese) e exame físico completo;
  • Eletrocardiograma: considerado um exame básico, registra a atividade elétrica cardíaca do paciente dando subsídios preliminares para a avaliação cardiológica. Mas é preciso ressaltar que este procedimento apresenta baixa sensibilidade para detectar doenças cardíacas. Por isso é de extrema importância a realização de outros exames de rotina ;
  • Teste Ergométrico: realizado com o paciente caminhando na esteira ergométrica. Ele reúne informações sobre como funciona o coração durante a atividade física, avaliando o comportamento clínico, da pressão arterial e frequência cardíaca do paciente diante do esforço físico,
  • Ecocardiograma: ultrassom do coração que permite ao médico avaliar aspectos anatômicos e funcionais tanto das paredes quanto das cavidades cardíacas (tamanho das cavidades, espessura das paredes, movimentação das válvulas cardíacas, etc.), bem como de aspetos funcionais do coração. Quase sempre associado ao Doppler, permite também avaliar o fluxo sanguíneo através das válvulas do coração e entre as cavidades cardíacas.
  • Exames de sangue de rotina como hemograma, glicemia, colesterol total e frações, creatina, entre outros.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.