Construtora Hugo Peretti entrega residencial Vogue

O residencial é inspirado nas metrópoles holandesas, além de apresentar localização de destaque e trazer apartamentos com plantas modificadas para privilegiar o conforto.

A construtora paranaense Hugo Peretti entregou no último sábado (30) o edifício residencial Vogue. Localizado no Alto da Glória, na Rua Ubaldino do Amaral, 124, o empreendimento está localizado próximo à paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em um terreno elevado, oferecendo assim uma das melhores vistas da região.

Um dos diferenciais do projeto é a amplitude dos apartamentos de 2 dormitórios. O conforto é garantido por plantas que tem diferenciais, como por exemplo um mezanino no living – um atributo singular que resulta em um pé direito de quatro metros de altura. Além disso, são todas ortogonais, pensadas para acomodar uma decoração contemporânea e com móveis planejados, aproveitando, assim, o uso do espaço. As dimensões das sacadas também favorecem sua utilização tanto para lazer, quanto para recepção de amigos.

“O conceito usual de apartamentos pequenos incomoda muitos consumidores. Pensando nisso, criamos essa planta diferente e que oferece ótimo espaço em 2 dormitórios, com muita sofisticação”, comenta o engenheiro civil e diretor geral da Construtora Hugo Peretti, Hugo Peretti Neto.

Segundo estudos de comportamento e utilização diária de imóveis realizados pela Construtora Hugo Peretti, os apartamentos tem o tamanho ideal para atender a uma gama de compradores que se encaixam nos seguintes perfis: casais com um filho, jovens casais sem filhos, solteiros que buscam por espaço e estilo e casais maduros, cujos filhos já constituíram família.

Inspirado no design holandês, nos edifícios encontrados em metrópoles como Roterdã e Amsterdã, o Vogue tem projeto assinado pelo escritório Baggio Schiavon Arquitetura e contempla apartamentos com metragens a partir de 85 m² de área média privativa. Conta com guarda corpo em vidro laminado nas sacadas, cozinha gourmet com churrasqueira, aquecimento central de água com medição individual, infra para ar condicionado split e coberturas duplex com acesso por elevador ao amplo terraço. O empreendimento oferece ainda vaga para dois automóveis.

 

Áreas comuns 

O Vogue é destinado ao público que exige sofisticação, possui a especificação e acabamentos em alto padrão e uma completa e elaborada área de lazer que inclui piscinas adulto e infantil integradas a um espaço zen, salão de festas, fitness, sauna seca e sauna úmida com SPA e área de repouso, espaço gourmet, salão de jogos equipado, sala para games e vídeo com TV, estacionamento para visitantes e porte-cochère.

“Concebemos um prédio moderno, contemporâneo e realmente inovador. Não encontramos em Curitiba nenhum edifício com arquitetura similar”, afirma. Além da qualidade construtiva, marca registrada da empresa desde sua fundação, há 70 anos, o Vogue é voltado para a qualidade de vida de seus moradores, atendendo com estilo a um modo de vida prático e dinâmico.

 

Sobre a Hugo Peretti

A Construtora Hugo Peretti completou 70 anos de fundação em 2015. Pioneira em soluções tecnológicas, é responsável por obras reconhecidas, como o Victoria Villa Hotel, o Hospital Erasto Gaertner, o Hospital São Judas Tadeu e a maternidade Santa Brígida, sempre utilizando recursos próprios, característica que ainda preserva. É responsável também pela obra, nos anos 1950, do primeiro arranha-céu de Curitiba, o edifício Silva Lopes, localizado na Rua Comendador Araújo.

Ao longo de sua trajetória, conquistou importantes premiações, entre elas o Troféu Incorporador do Ano 2012, concedido pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR), na categoria “Incorporadora do Ano”. O prêmio é o mais importante da entidade e um dos mais expressivos do setor no estado. Em 2014, recebeu a certificação internacional LEED – Leadearship in Energy and Environmental Design, na categoria GOLD, pelo empreendimento Centro Empresarial Antonio Peretti, construído com base no conceito “Green Building”, que prevê a racionalização de recursos e o uso de avançadas tecnologias para minimizar os impactos negativos da construção no meio ambiente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.