Encenado com música ao vivo, espetáculo Tchekhov impressiona pela qualidade sonora

A Trupe Ave Lola está novamente em cartaz, em Curitiba, com espetáculo Tchekhov, ambientado no universo do escritor e dramaturgo Anton Tchekhov, na Rússia do século XIX. Vencedora de nada mais nada menos que cinco prêmios Gralha Azul, a peça não surpreende apenas pelas qualidades de texto, direção, figurino, iluminação e interpretação, mas também pela trilha musical.

Executado pelos músicos Fabrício Amaral, Gabriel Schwartz e Mateus Ferrari, o repertório é resultado de um trabalho minucioso de Jean-Jacques Lemetrê, músico francês e integrante do Théâtredu Soleil. Além de compor a trilha especialmente para o espetáculo, Lemetrê ministrou à Trupe Ave Lola a oficina “O Corpo Musical” e, durante um mês, participou ativamente da montagem e ensaios da peça.

No total, o trabalho conta com 20 músicas, que somam cerca de 40 minutos de execução.

 

Sobre os músicos

Fabrício Amaral é bacharel em Música Popular pela Faculdade de Artes do Paraná e pós-graduado pelo curso interdisciplinar em Artes e Ensino das Artes, pela mesma instituição. Toca guitarra e acordeon, atua como diretor musical e sonoplasta e é professor de música e arte educador.

Gabriel Schwartz é formado em Flauta Transversal pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Cursou Flauta Transversal no Conservatório de MPB de Curitiba e já participou de master-classes com Michel Bellavance, Rafaelle Trevisani, Curt Schroeter, Danilo Mezzadri, Toninho Carrasqueira.

Mateus Ferrari é graduado em Tecnologia em Artes Gráficas, pela Universidade Federal do Paraná, e pós-graduado em marketing pela Pontifícia Universidade Federal do Paraná. Trabalha como músico, produtor cultural, designer gráfico e diretor de arte. Na Ave Lola, também participa da trilha do espetáculo Nuon.

 

Sobre o espetáculo

O espetáculo trata da humanidade e das relações interpessoais em diferentes situações propostas pela vida. A obra traz ao palco uma Rússia do final da década de 80 do século XIX, momento no qual a inquietação política e artística estava em evidência. O primeiro ato nasce da indagação de quem seria e de onde viria Aniuta, personagem de um dos contos deTchekhov. Assim a peça retrata a saga imaginária da jovem cigana, que chega à cidade de Moscou depois de longa aventura. Já o segundo ato é criado a partir de cartas trocadas entre Tchekhov e seus companheiros artistas, que neste período lutavam pela criação do Teatro de Artes de Moscou.

 

Serviço:

Temporada: de 4 de agosto a 28 de agosto.

Horários: quartas, quintas e sextas, às 20h; sábados e domingos, às 19h.

Local: Ave Lola Espaço de Criação.

End: Rua Portugal, 339, São Francisco – Curitiba/PR.

Mais informações e reservas: www.avelola.net.br

unnamed (1) unnamed (2)

lide

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.