Especialistas debatem sobre osteoporose em Curitiba

A osteoporose é uma doença osteometabólica que afeta em torno de 10 milhões de brasileiros e mata cerca de 40 mil por ano. A doença cresce com o envelhecimento da população, tanto que já é considerado um problema de saúde pública. Especialistas estarão reunidos, em Curitiba (PR), com objetivo de abordar principais questões que envolvem a osteoporose e falar sobre os tratamentos mais eficazes para a prevenção de novas fraturas, principal problema para quem sofre da doença.

Na maioria dos casos, quando alguém sofre uma fratura por fragilidade , não basta apenas tratar a fratura em si, mas sim avaliar a necessidade de iniciar a tempo um tratamento adequado para evitar novas fraturas. De acordo com médicos, é fundamental discutir o tema sobre as formas de prevenção e também apresentar as novidades para os tratamentos existentes para osteoporose grave. Os especialistas explicam ainda que fraturas recorrentes aumentam o risco de vida do paciente e por isso  o diagnóstico e o tratamento precisam ser assertivos, eficazes e iniciados prontamente.

De acordo com a IOF (International Osteoporosis Foundation), única organização mundial que se dedica à luta contra a osteoporose e as doenças musculoesqueléticas, um terço das mulheres e um quinto dos homens com idade acima de 50 anos apresentarão fratura relacionada à doença ao longo da vida. Dados da entidade também revelam que fratura de fêmur, considerada a consequência mais séria, causa a morte de cerca de um quinto dos pacientes no primeiro ano.

A fase inicial da doença, geralmente, é assintomática, o que dificulta o diagnóstico precoce. Os sinais costumam aparecer em estágio mais avançado e os mais comuns são: dores nas costas, ombros caídos, abdômen saliente, entre outros. Portanto, a recomendação é de que haja uma avalição rápida com a realização de exames e adequação de mudanças de hábitos para contribuir com uma qualidade de vida evitando as temidas fraturas.

Osteoporose e o estilo de vida\

Os fatores genéticos e os hábitos de vida saudáveis, incluindo alimentação balanceada e exercícios, desempenham um papel importante para evitar a osteoporose, isso porque quanto maior o pico de massa óssea, menor o risco de osteoporose.

Os ossos são tecidos vivos e começam a se desenvolver desde o nascimento atingindo seu pico por volta dos 20 anos. O desgaste ósseo é um processo natural que se intensifica por volta dos 40 anos e sofre um brusco aumento após a menopausa por causa da perda do estímulo do estrogênio neste ciclo da vida, associado a diminuição na ingesta de cálcio.

O desgaste ósseo não pode ser interrompido completamente, porém algumas medidas contribuem para retardar esse processo e prevenir fraturas. São elas:

  • Ingestão adequada de cálcio na dieta;
  • Tomar sol diariamente, pelo menos 15 minutos. O sol ativa a vitamina D, responsável pela fixação do cálcio nos ossos;
  • Realizar atividade física
  • Evitar fumar e excesso de bebida alcoólica

 

Sobre a Eli Lilly and Company

A Lilly é uma empresa líder global em saúde que une cuidado com descoberta para melhorar a vida das pessoas em todo o mundo. Fundada há mais de um século por um homem comprometido em criar medicamentos de alta qualidade para necessidades reais e, até hoje, firme nessa missão e no trabalho.  Em todo o mundo, os funcionários da Lilly trabalham para descobrir e dar vida a medicamentos para aqueles que precisem deles, melhorar o conhecimento e gerenciamento de doenças, e contribuir com as comunidades por meio de filantropia e voluntariado. Para saber mais sobre a Lilly, visite o site www.lilly.com.br

<kelly.ortiz@tinocomunicacao.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.