O que devo considerar na escolha de um curso de MBA?

A tão sonhada promoção, conquistar altos cargos dentro da empresa, valorização profissional no mercado ou até mesmo mudar de carreira pode vir com um curso de MBA (Master of Business Administration) na bagagem. Agora no início do segundo semestre, é o momento que muitas pessoas estão avaliando em qual curso irão investir. E considerando o alto custo para se fazer um MBA, muitas dúvidas surgem até a escolha final da instituição e do curso.

O diretor de formação executiva da ESIC Business & Marketing School, Alexandre Weiler, dá dicas preciosas que podem ajudar na escolha do MBA, visto que aumentou muito a oferta de cursos de MBA no Brasil, nos últimos anos, e que o mercado brasileiro vem sofrendo com a banalização da sigla MBA – uma área ainda não muito regulada pelo MEC (Ministério da Educação).

1 – Conferir se a grade de disciplinas do programa é completa, rica e atende padrões internacionais de qualidade (programas MBA com menos de 20 disciplinas tendem a não atender todas as áreas demandadas por um programa de qualidade)

2 – Checar se a carga horária para MBAs é de no mínimo 500 horas integrais (desejável são 600 horas) – conforme recomendação de qualidade apontada pelo Conselho Internacional de MBAs.

3 – É importante que os professores e coordenadores do curso sejam profissionais de mercado, ocupando cargos de gestão em empresas e sejam capazes de apresentar seus próprios cases de sucesso. Fuja de programas que não cuidem da formação acadêmica de seus professores (pelo menos 30% dos docentes também devem ter doutorado).

4 – Verificar se efetivamente o projeto de conclusão e as práticas do curso são direcionados e preparam para o mercado de trabalho de forma direta.

5 – Se é realizada seleção dos candidatos para qualificar o networking dos alunos, algo imprescindível para um MBA (análise de currículo, entrevista e counseling de carreira são desejáveis);

6 – Reconhecimento internacional da instituição (selos de qualidade que dão valor ao conhecimento e ao certificado recebido);

7 – Conferir se o número de alunos por sala de aula não é superior a 30 pessoas – para garantir a qualidade das discussões, a interatividade e o aproveitamento de todos.

8- Verificar se existe a possibilidade de cursar módulos internacionais durante ou após o programa, para obter experiência e vivência internacional.

9- Verificar se existe a possibilidade de enriquecer o currículo e a formação com programas adicionais avançados de formação executiva em áreas específicas no exterior;

10- Verificar se existe a possibilidade de realizar cursos vivenciais de idiomas no exterior em áreas de negócios (exemplos: Inglês para negócios, Mandarim para negociações comerciais, etc).

“É importante frisar que um MBA é algo sério, que precisa ter qualidade, pois o profissional estará investindo não apenas um valor monetário, mas horas importantes e preciosas de seu tempo. Vale muito a pena investir em programas que efetivamente agregam em conteúdo, desenvolvimento profissional e reconhecimento internacional do certificado”, completa o professor.

Sobre a ESIC:

A ESIC é uma Business  School Internacional especializada em Gestão de Negócios e  Marketing. Com mais de 50 anos de experiência, possui matriz em Madrid e Barcelona, 10 campus na europa, campus brasileiro em Curitiba, acordos e convênios nos 5 continentes, especialmente E.U.A., Índia e China. A instituição atua em sete áreas: Graduação, Pós-Graduação (Master e MBA), ExecutiveEducation (cursos sob medida e formação in company), Módulos e Missões Empresariais Internacionais, ESIC Idiomas (Escola de idiomas Internacional), Simuladores/Competições Empresariais Globais e ESIC Editora (com tradição em publicações renomadas, atualizadas e especializadas em Gestão de Negócios e Marketing). Para garantir respaldo internacional aos certificados de seus alunos, a ESIC está entre o seleto grupo que segue os padrões do Executive MBA Council (Conselho Internacional de MBAs), é membro da EFMD (European Foundation for Management Development), AACSB (Associationto Advance Collegiate Schools of Business of USA), AMBA (International Association of MBAs) e CLADEA (ConsejoLatinoamericano de Escuelas de Administración).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.