Problema na circulação e descontrole da diabete são fatores de risco para ‘pé diabético’

Cortar a unha do pé, usar qualquer tipo de calçado e tomar sol são atitudes que fazem parte do dia a dia da maioria das pessoas, mas, para quem tem diabetes, essas ações não são tão simples assim. De acordo com a endocrinologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Vivian Estefan, um dos principais problemas para os diabéticos são as complicações decorrentes da doença, entre elas o ‘pé diabético’.

“O aparecimento do ‘pé diabético’ ocorre quando a circulação sanguínea é deficiente, os níveis de glicemia mal controlados ou há problemas com a Neuropatia Diabética (doença dos nervos periféricos)”, informa.

Entre os principais sintomas desta patologia estão o formigamento, perda da sensibilidade local, dores e queimação, podendo piorar à noite e ao deitar.

Por isso, Vivian Estefan destaca os cuidados ao cortar as unhas do pé, os riscos de exposição às altas temperaturas e o uso de sapatos desconfortáveis e com bico fico. “Caso não haja essas precauções, as infecções, doenças vasculares e doenças decorrentes da falta de circulação podem ocorrer”, afirma.

Para o cuidado das feridas, comuns nesses pacientes, a endocrinologista sugere o uso de curativos que tenham em sua composição sais de prata. “A indicação desse curativo se dá porque sua composição ajuda na cicatrização da ferida”. Outros cuidados a serem destacados são o de proteger totalmente a área lesionada para o restabelecimento da circulação sanguínea.

Dados do Ministério da Saúde apontam que, em 2015, o País registrou 20% de internações de pacientes diabéticos por conta de complicações de lesões nos membros inferiores. Já a Federação Internacional de Diabetes (FID) afirma que a cada 20 segundos uma amputação no mundo acontece por esse motivo.

 

COMPLEXO HOSPITALAR EDMUNDO VASCONCELOS

Localizado ao lado do Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos atua em mais de 50 especialidades e conta com cerca de 1.400 médicos. Realiza aproximadamente 12 mil procedimentos cirúrgicos, 13 mil internações, 230 mil consultas ambulatoriais, 145 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,45 milhão de exames por ano. Dentre os selos e certificações obtidos pela instituição, destaca-se a Acreditação Hospitalar Nível 3 – Excelência em Gestão, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e o Prêmio Melhores Empresas para Trabalhar no Brasil, conquistado pelo quinto ano consecutivo em 2015.

Rua Borges Lagoa, 1.450 – Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo.

Tel. (11) 5080-4000

Site: www.hpev.com.br
Facebook: www.facebook.com/ComplexoHospitalarEV
Twitter: www.twitter.com/Hospital_EV
YouTube: www.youtube.com/user/HospitalEV

<mariana.santos@tree.inf.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.