Atividade econômica abre o terceiro trimestre com queda de 0,1%, diz Serasa Experian

O terceiro trimestre do ano abriu com a economia em retração. Segundo o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) houve queda de 0,1% em julho/16, já efetuados os devidos ajustes sazonais, na comparação com o mês imediatamente anterior (junho/16). Em comparação com o mesmo mês do ano passado (julho/15), houve retração de 3,2% na atividade econômica em julho/16. No acumulado do ano até julho/16, a atividade econômica brasileira exibiu contração de 4,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, a queda da atividade econômica em julho/16 é um sinal de que a recessão econômica pode se estender por mais um trimestre, antes de demonstrar qualquer sinal de estabilização. Desemprego em ascensão, inflação e juros ainda em patamares elevados continuam pesando negativamente sobre a atividade econômica.

Pelo lado da oferta agregada, a agropecuária recuou 1,5% em julho/16 e a indústria 1,4% neste primeiro mês do terceiro trimestre. Por outro lado o setor de serviços avançou 0,3% em julho/16, sendo o único componente da oferta agregada a apresentar crescimento.

Já do ponto de vista da demanda agregada, todos os componentes da demanda doméstica recuaram em julho/16: consumo das famílias (-0,7%); consumo do governo (-0,3%) e investimentos (-2,3%). Com alta de 4,9% nas exportações e queda de 6,9% das importações, estes componentes do setor externo evitaram um recuo ainda maior da atividade econômica em julho/16.

A série histórica deste indicador está disponível em

http://www.serasaexperian.com.br/release/indicadores/atividade_ecomonica.htm

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.