Como aproveitar ao máximo o monitoramento de performance da rede

Por Gary Kaiser, especialista em Análise de Performance de Rede da Dynatrace

Atualmente, todos os negócios em todos os setores são orientados por uma aplicação.  Por essa razão, uma abordagem progressiva centrada na operação do monitoramento da performance de aplicações da rede (AA NPM, do inglês Application Aware Network Performance Monitoring) é necessária para garantir que você seja capaz de resolver os problemas antes mesmo que os usuários finais os percebam.

O AA NPM permite que as equipes de suporte de aplicações e operações de TI identifiquem e resolvam, de forma proativa, todos os problemas que possam causar impacto no desempenho da aplicação e na experiência do usuário final em todos os níveis: rede, web, middleware e banco de dados.

Como fazer isso da forma correta? Você precisa de uma abordagem que tenha uma tecnologia de gerenciamento de usuários reais, com foco em acompanhar, de forma passiva, o tempo de resposta do internauta, além de correlacionar esse tempo com a visibilidade da operação em cada nível da aplicação e comparar estatísticas de desempenho do tráfego da rede. Isso deve ser feito ao mesmo tempo em que se apoia a descoberta da configuração de todas as aplicações, servidores e clientes da rede. Busque uma solução para analisar e relatar não só os fluxos da aplicação, mas também a experiência do usuário final, a execução da operação em múltiplos níveis, o uso da aplicação, os erros e os nomes dos internautas.

Para aproveitar ao máximo o AA NPM, você precisa de uma solução que ofereça um insight combinado de níveis de rede e aplicações em todos os seus ambientes corporativos, sejam eles SAP, Oracle E-Business Suite, aplicativos baseados na web ou aplicações hospedadas no Citrix.

Sem avaliar a experiência do usuário final, você não terá um modo confiável para saber se as pessoas estão frustradas em suas navegações ou se têm problemas até que elas liguem para você – ou pior, até que reclamem publicamente nas redes sociais. A menos que seu pacote de soluções de desempenho inclua análises em tempo real de todas as aplicações e em todos os níveis, você vai continuar a procurar uma agulha no palheiro e encontrar problemas que podem ou não causar impactos diretos aos usuários finais, já que você monitora centenas de milhares de componentes de aplicações.

Dicas para Gerenciar a Performance da Rede

  1. Foque no monitoramento

  Certifique-se de que sua abordagem AA NPM avalia o tempo de resposta do verdadeiro usuário final e não falsas estatísticas generalizadas, já que estamos falando de um fator crucial. Jamais pense que a avaliação de algumas métricas de rede (uso de rede, tempo de resposta da camada de sessão e retardo de ida e volta, entre outras) é o suficiente. Tais métricas apenas sugerem a qualidade da experiência do usuário final. Para trazer impactos positivos aos negócios, o desempenho deve ser avaliado com base na experiência real dos clientes e não por métricas internas de TI.

  1. Tenha cuidado com problemas de desempenho de terceiros 

Conheça muito bem os problemas de desempenho de terceiros que podem afetar a experiência do seu usuário final. Uma instalação sólida do AA NPM deve permitir que você avalie e verifique o SLA (Service Level Agreement) e garanta que os componentes e aplicações de terceiros estão continuamente proporcionando os níveis de serviço de desempenho necessários.

  1. Alinhe a performance da unidade de rede por meio de métricas de negócio

É importante que sua abordagem AA NPM permita que você alinhe iniciativas e priorize atividades para trilhar o caminho correto rumo às metas da empresa. O alinhamento com os tomadores de decisão da companhia exige uma linguagem comum e prioridades compartilhadas. Isso não significa que as unidades de negócios devem aprender a linguagem de TI. Na verdade, é o contrário. Os profissionais de tecnologia devem aprender a linguagem corporativa. Visualizar a experiência do usuário final como métrica fundamental de produtividade proporciona a base dessa comunicação. Tal perspectiva é o segredo para traduzir critérios de avaliação de TI – e dispêndios – em métricas corporativas, permitindo que as metas e decisões sejam entendidas por todos.

Caso você queira uma estratégia de AA NPM que forneça não apenas uma pequena parcela do que está acontecendo, mas uma visão abrangente baseada em fatos e dados para que sua abordagem seja um sucesso, você precisa saber o que busca. Com uma abordagem progressiva centrada na operação para o AA NPM, você estará muito bem equipado para alcançar um excelente desempenho de forma consistente.

Gary Kaiser é especialista em Análise de Performance de Rede da Dynatrace, responsável pelos programas de marketing técnico do DC RUM. Ele é o coinventor de diversos recursos de análise de desempenho e segue defendendo o valor da análise de desempenho de rede. Ele também é autor do livro Network Application Performance Analysis (WalrusInk, 2014).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.