Intenção de consumo continua a crescer no Paraná

A pesquisa Intenção de Consumo das Famílias (ICF), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e divulgada regionalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), apresentou crescimento no Paraná de 3,5% entre os meses de agosto e setembro de 2016. O índice ficou em 87,8 pontos, 1% de queda na relação com setembro de 2015.

Para que a intenção de consumo seja considerada positiva, o ideal é que o indicador esteja acima de 100 pontos. Porém, a pontuação da ICF vem apresentando reação desde o mês de julho, quando era de 80 pontos.

A intenção de consumo nacional, que atingiu 72,1 pontos, está abaixo do indicador paranaense, mas também segue a tendência de elevação verificada no Paraná. Em agosto, o indicador nacional era de 69,3 pontos, uma alta de 4,1% e elevação de todos os indicadores da pesquisa. Este é o maior crescimento mensal nacional desde 2010. Já na comparação com setembro de 2015, o índice nacional sofreu queda de 9,6%.

unnamed

Entre os indicadores medidos pela pesquisa, o que aponta a perspectiva profissional do paranaense apresentou reação positiva de 16% com relação a setembro do ano passado, e de 0,7% quando comparado ao mês de agosto.

O momento para compras de produtos duráveis e a perspectiva de consumo são os itens com as maiores altas na comparação com agosto, de 10% e 23% respectivamente. O nível de consumo atual (que investiga se as famílias consideram estar comprando mais, menos ou igual ao ano passado) apontou baixa de 12% na comparação com setembro de 2015, e de 1% na comparação com agosto deste ano.

Para os demais estados brasileiros, o nível de consumo atual foi o que apresentou maior impacto negativo em setembro, apontando retração de 22,5% na variação anual. Na variação mensal, houve crescimento de 4,9%.

 

ICF/Set Paraná Variação Mensal Variação Anual Nacional Variação Mensal Variação Anual
  (Em Pontos) % % (Em Pontos) % %
Emprego Atual 106,3 -1,7 -6,0 104,8 2,5 -2,0
Perspectiva Profissional 87,3 0,7 16,0 97,4 3,6 -1,3
Renda Atual 152,9 -0,6 0,0 88,3 3,6 -10,7
Acesso ao crédito 75,3 4,7 -5,0 65,4 2,2 -16,5
Nível de Consumo Atual 59,1 -1,0 -12,0 46,4 4,9 -22,5
Perspectiva de Consumo 39,4 8,9 23,0 58,1 8,5 -8,6
Momento para Duráveis 94,7 13,6 -10,0 44,5 6,3 -15,1
Índice 87,8 3,5 -1,0 72,1 4,1 -9,6

 

Histórico ICF

Ainda que setembro de 2016 tenha apresentado alta na variação mensal do ICF no Paraná, o histórico do índice na variação anual, tendo como base os meses de setembro de 2010 a 2016, mostra quedas significativas na intenção de consumo dos paranaenses. A partir do desmembramento dos componentes da pesquisa (acesso ao crédito, perspectiva profissional, situação no emprego, perspectiva de consumo, renda atual, consumo atual e tempo para compra de bens duráveis), acompanha-se também o comportamento de queda de cada um desses elementos.

Set/Ano ICF Perspectiva Profissional Situação no emprego Renda atual Acesso ao Crédito Consumo atual Perspectiva de Consumo Bens duráveis
2010 101,2 92,5 92,5 102,0 96,9 116,5 97,1 111,0
2011 143,5 143,8 106,9 152,8 145,4 129,1 151,5 175,2
2012 149,0 156,3 106,3 166,3 158,6 120,8 155,7 178,8
2013 144,3 144,1 98,4 164,7 153,3 132,9 153,6 163,5
2014 134,7 142,4 94,4 164,0 155,2 117,0 122,2 147,8
2015 89,1 113,0 75,5 152,2 79,4 67,3 31,9 104,8
2016 87,8 106,3 87,3 152,9 75,3 59,1 39,4 94,7

<carolina@pr.senac.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.