Novartis lança aplicativo para pacientes diabéticos

De acordo com a Federação Internacional de Diabetes, háaproximadamente 14 milhões de pessoas com Diabetes tipo 2 no Brasil.1 Desse total, apenas 50% são diagnosticados2 e  73% desses pacientes não estão bem controlados.3 Para facilitar o dia a dia de médicos e pacientes no tratamento do diabetes tipo 2, a Novartis desenvolveu o aplicativo Glico2. O objetivo da ferramenta é acompanhar o registro diário de glicemia dos pacientes diabéticos e auxiliar no controle da doença.

“Esse tipo de ferramenta tem se mostrado bastante útil, porque facilita que o paciente tenha um melhor controle da doença e possa compartilhar essas informações com seu médico” comenta Dr. André Vianna, diretor executivo do Centro de Diabetes Curitiba e coordenador do Departamento de Novas Terapias da Sociedade Brasileira de Diabetes. “Como o paciente acaba tendo acesso a um conteúdo compilado sobre a doença, isso o auxilia na adesão ao tratamento e estabelece um melhor relacionamento com o médico”.

 

Como funciona?

Com base nos dados diários fornecidos pelo paciente, o aplicativo elabora relatórios de controle glicêmico e planilhas de evolução do tratamento, calcula o índice de massa corporal, dicas de saúde e alerta sobre a compra dos medicamentos. Além disso, todos esses dados podem ser compartilhados com o médico, auxiliando no monitoramento e na gestão diária das medições de glicemia beneficiando a qualidade de vida dos pacientes.

Para utilizar essa ferramenta, é necessário que médicos e pacientes baixem o aplicativo em seu smartphone ou tablet (Android e IOS) ou acessem através de um computador e façam o cadastro. O Glico2 ainda oferece um blog com dicas de alimentação e nutrição, além de receitas saudáveis sobre o diabete tipo 2, atualizado semanalmente. (www.glico2.novartis.com.br)

 

Programa de Adesão

Pensando em prover soluções inovadoras aos pacientes, além da plataforma para diabéticos, a Novartis, conta com o Vale Mais Saúde (VMS), um programa de adesão ao tratamento.  O VMS visa auxiliar pacientes de doenças crônicas a seguirem as recomendações médicas relacionadas ao tratamento medicamentoso e também às melhorias na dieta, prática de atividades físicas e estilo de vida. O programa, que existe há mais de 10 anos, oferece para mais de 4.5 milhões de pacientes assessoria alimentar, orientações para exercícios pulmonares e físicos, materiais disponíveis na web, além de descontos nos medicamentos das marcas Novartis e Alcon.

 

Sobre Diabetes tipo 2

Diabete tipo 2 é uma doença assintomática e pode ser desenvolvido pelos maus hábitos alimentares e sedentarismo, mas algumas pessoas, especialmente as mulheres, possuem mais propensão3 a desenvolver diabetes. A doença é caracterizada por altos níveis de glicose no sangue, que podem causar sérios problemas de saúde4. Por isso, é importante que os pacientes diabéticos registrem o dia a dia dos testes de glicemia e tenham acompanhamento médico.

Para mais informações sobre diabetes tipo 2, acesse o Portal Diabetes 2 que conta com artigos, notícias e informações médicas para ajudar no tratamento, com dicas de saúde, bem-estar, alimentação e conhecimentos gerais da doença. (www.diabetestipo2.novartis.com.br)

 

Sobre a Novartis

A Novartis oferece soluções inovadoras de cuidados com a saúde que atendem às necessidades em constante mudança dos pacientes e da população. Com sede em Basileia, na Suíça, a Novartis oferece um diversificado portfólio para atender estas demandas: medicamentos inovadores, cuidados com os olhos e medicamentos genéricos. Novartis é a única empresa global com posições de liderança nessas áreas. Em 2015, as operações do Grupo atingiram vendas líquidas de US$ 49,4 bilhões, enquanto cerca de US$ 8,9 bilhões foram investidos em pesquisa e desenvolvimento (US$ 8,7 bilhões excluindo encargos de depreciação e amortização). As empresas do Grupo Novartis empregam aproximadamente 118.000 colaboradores e seus produtos estão presentes em mais de 180 países ao redor do mundo. Para mais informações www.novartis.com.br

 

Referências

  1. International Diabetes Federation. IDF Diabetes Atlas, 7th Edition, 2015. Disponível em: http://www.diabetesatlas.org/resources/2015-atlas.html. Último acesso em 06 de setembro de 2016.
  2. Caderno de Atenção Básica da Saúde – Diabetes Mellitus. Rastreamento e Prevenção do Diabetes. Disponível em:http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diabetes_mellitus.PDF . Último acesso em: 08 de setembro de 2016.

3.Mendes AB, Fittipaldi JA, Neves R, et al. Prevalence and correlates of inadequate glycaemic control: results from a nationwide survey in 6,671 adults with diabetes in Brazil. Acta Diabetol, 2010; 47:137-45.

  1. National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases (NIDDK) U.S. Department of Health and Human Services.National Institutes of Health (NIH). Disponível em: http://diabetes.niddk.nih.gov/dm/pubs/diagnosis/index.
    aspx#6
    .Último acesso em 06 de setembro de 2016.

screen696x696

<Patricia.Mitsumoto@s2publicom.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.