O diagnóstico de câncer não é uma sentença de morte

Receber o diagnóstico de câncer não é fácil. Lidar com o tratamento da doença muito menos. Mas, após a cura, muitos ex-pacientes passam por outras dificuldades, como o medo da reincidência da doença e a discriminação de que o câncer é uma sentença de morte. “Ainda existe uma mistificação de que o câncer não tem cura. Da primeira consulta até o estágio de acompanhamento, trabalhamos com o paciente as várias emoções que permeiam esse momento”, afirma Francine Rosa Portela, psicóloga oncológica da Oncomed-BH.

Atualmente, muitos tipos de câncer são curáveis, desde que tratados em estágios iniciais, demonstrando-se a importância do diagnóstico precoce. Mais da metade dos casos de câncer já tem cura. “Esse momento deve ser, literalmente, encarado como outra etapa da vida. O tratamento de câncer é um processo dinâmico que reflete não só no paciente, mas também, nas pessoas à sua volta. Isso mexe com o físico, com o lado emocional, com a reorganização da família e com os planos de vida”, explica Francine Portela.

Mas é possível superar essa etapa, e melhor, aprender com ela. A psicóloga dá algumas dicas para enfrentar a situação de forma positiva:

– Acredite em você! Aproveite o momento para tomar consciência do seu potencial.

– Permita-se retornar e reformular seus projetos de vida. Essa situação é uma forma de fortalecer sua capacidade de enfrentar crises.

– Potencialize o que lhe faz bem, como praticar alguns hobbies, aprender uma nova atividade ou profissão.

– Compartilhe e desfrute do seu tempo com amigos e familiares.

– Cuide de você e da sua autoestima.

– Valorize os seus ganhos e suas conquistas.

– Não deixe de procurar apoio profissional, caso necessite.

 Sobre a Oncomed

A Oncomed-BH, clínica especializada na prevenção e no tratamento das doenças neoplásicas, foi fundada em 1994, em Belo Horizonte. Desde então, realiza um trabalho que envolve cuidados diferenciados e tratamento humanizado a todos os pacientes. São especialistas em oncologia, hematologia, nutrição, clínica da dor, psicologia e cardiologia, além de uma equipe de suporte que realiza um acompanhamento efetivo na prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças.

<melina.capila@linkcomunicacao.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.