Sociedade de Cardiologia promove ação do Dia do Coração

Cardiologistas, residentes e profissionais do Demp estarão na Boca Maldita para esclarecer dúvidas da população

O número de mortes por doenças cardiovasculares no Brasil é alarmante: de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia, de 1º de janeiro ao dia 26 de setembro, o número de mortes chegou a 256.197 pessoas. Ao analisar um período de dez anos, as doenças cardíacas vitimaram 3.153.175 pacientes, ou seja: uma morte a cada 40 segundos. Os dados podem ser visualizados no site: http://www.cardiometro.com.br/.

Para lembrar o Dia do Coração, comemorado em 29 de setembro, conscientizar sobre os problemas e os cuidados para prevenir doenças cardíacas, a Sociedade Paranaense de Cardiologia promove, em parceria com a Uniandrade, uma ação nesta quinta, 29, das 10h às 16h, na Boca Maldita, em Curitiba. Médicos da SPC, residentes das Ligas de Cardiologia e profissionais do Demp – Departamento de Estudo Multiprofissional da SPC estarão presentes para orientar a população.

A enfermeira e coordenadora dos cursos de extensão da Uniandrade, Elia Machado, comenta que serão disponibilizados exames de glicemia e aferição de pressão. “Teremos equipes de nutrição e farmácia, que farão avaliações e orientações nutricional e farmacêutica. Ao meio dia, vamos soltar 500 balões vermelhos para chamar a atenção para a causa”, conta. Segundo ela, as ações de rua ajudam a população a se conscientizar dos problemas cardiovasculares. “É preciso lembrar a todos sobre os fatores de risco e a alta taxa de mortalidade dos problemas do coração”, ressalta.

Prevenção
A mais grave manifestação da doença cardiovascular é o infarto agudo do miocárdio cuja principal causa é a aterosclerose, ou seja, a formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos. Sua ocorrência está relacionada diretamente a fatores de riscos, como: a obesidade, hipertensão arterial, diabetes ou pré-diabetes, colesterol elevado, tabagismo, sedentarismo, estresse, entre outros. “O controle de fatores de risco simples e modificáveis, como tratamento da hipertensão, do colesterol e do diabetes, além da interrupção do tabagismo, tem a possibilidade de reduzir em mais de 80% a chance de doença coronária e o infarto”, explica o presidente da Sociedade Paranaense de Cardiologia, Gerson Bredt Junior.

Para o cardiologista e diretor de Comunicação da SPC, Dr. João Vitola, para ter um coração saudável é preciso fazer check-ups regulares e individualizados. No check-up, explica o médico, são feitos desde exames de sangue básicos, como a dosagem de colesterol e glicemia, até exames mais sofisticados, como os de imagem cardíaca. “Pacientes de risco cardiovascular moderado ou alto devem procurar seu médico de confiança a cada seis meses. Pacientes com baixo risco, podem fazê-lo uma vez ao ano”, esclarece.

O médico também salienta que para manter o coração saudável é preciso ter uma alimentação balanceada, fazer exercícios físicos regulares e ir ao cardiologista regularmente. “Controlar a pressão arterial, o diabetes, combater o estresse e a obesidade são as formas de se cuidar e ter uma vida melhor”, exemplifica.

 

Serviço: A ação do Dia do Coração ocorre na próxima quinta, 29, das 10h às 16h, na Boca Maldita, em Curitiba. No evento ocorrerá aferição de pressão e dosagem de glicemia. Médicos da SPC e residentes das Ligas de Cardiologia e profissionais do DEMP – Departamento de Estudo Multiprofissional da SPC estarão presentes para orientar a população.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.