Autores lançam livros e debatem a língua portuguesa na Biblioteca

No dia 25 de outubro, a Biblioteca Pública do Paraná promove o evento “Viva a Língua Portuguesa”. A partir das 19h30, os escritores Sérgio Rodrigues e Carlos Alberto Faraco conversam sobre a história e o uso do idioma no auditório da BPP, com mediação do romancista Cristovão Tezza. O encontro faz parte da programação da Semana Nacional do Livro e da Biblioteca, realizada entre 23 e 29 de outubro. A entrada é gratuita.

Após o bate-papo, Sérgio Rodrigues e Carlos Alberto Faraco vão autografar os seus mais recentes livros, respectivamente,Viva a língua brasileira e História sociopolítica da língua portuguesa. Os títulos estarão disponíveis para compra: Viva a língua brasileira custa R$ 44,90, enquanto História sociopolítica da língua portuguesa tem preço de capa de R$ 60.

Pós-doutor em linguística na University of California (1995-96) e professor titular (aposentado) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Faraco — em sua nova obra — investiga a trajetória e as circunstâncias históricas que favoreceram a expansão da língua portuguesa através dos séculos, bem como as consequências sociopolíticas dessa propagação. O livro remonta às origens medievais do idioma, na região onde hoje fica a Galícia, e narra sua a expansão pelo mundo a partir das navegações dos séculos XIV e XV, quando a colonização implantou à força a língua na América, na África e na Ásia.

Já em Viva a língua brasileira, Sérgio Rodrigues cria um almanaque que ensina de forma divertida e desfaz mitos sobre a língua portuguesa. Em forma de verbetes rápidos e instrutivos, a obra dá dicas e tira dúvidas sobre o uso do idioma. O livro é fruto do trabalho de 15 anos do autor como colunista especializado em questões linguísticas, gramaticais e etimológicas, em diversos órgãos de imprensa. Conhecido pela sua produção de ficcionista, Rodrigues é autor de O drible, romance vencedor do prêmio Portugal Telecom em 2014.

Os autores:

Sérgio Rodrigues

Nasceu em Muriaé, Minas Gerais, em 1962. Ficcionista, crítico literário e jornalista, é autor de O drible, vencedor do prêmio Portugal Telecom, Elza, a garota e das coletâneas de contos O homem que matou o escritore Sobrescritos, entre outros. Em 2011, ganhou o Prêmio Cultura do Governo do Estado do Rio pelo conjunto de sua obra.

Carlos Alberto Faraco

É graduado em Letras português/inglês pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1972), mestre em linguística pela Universidade Estadual de Campinas (1978) e doutor em linguística pela University of Salford (1982), na Inglaterra. Fez pós-doutorado em linguística na University of California (1995-96). É professor titular (aposentado) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), instituição da qual foi reitor entre os anos 1990 e 1994. Faraco é autor de diversas obras, entre elas Prática de texto e Oficina de texto, ambas em parceria com Cristovão Tezza.

Cristovão Tezza

Nasceu em Lages, mas vive desde 1961 em Curitiba. Entre 1986 e 2009, atuou no Departamento de Linguística da Universidade Federal do Paraná (UFPR). É autor de livros emblemáticos que têm a capital paranaense como pano de fundo, como Trapo, O fantasma da infância, Breve espaço e O fotógrafo, além de O filho eterno, romance que conquistou os mais importantes prêmios nacionais e se tornou um best-seller. Tezza acaba delançar seu mais recente romance, A tradutora.

Serviço:

Semana Nacional do Livro e da Biblioteca

Bate-papo com Sérgio Rodrigues e Carlos Alberto Faraco e lançamento dos livros Viva a língua brasileira eHistória sociopolítica da língua portuguesa

Mediação de Cristovão Tezza

Biblioteca Pública do Paraná (R. Cândido Lopes, 133 / Curitiba — PR)

25 de outubro, terça-feira, 19h30

Entrada franca

Mais informações: (41) 3221-4917

unnamed-5

Imprensa – BPP

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.