Vai aplicar Botox? Procure seu médico oftalmologista

O uso de (Botox ®), um dos nomes comerciais da toxina botulínica tipo A, para atenuar rugas de expressão é amplamente conhecido pelo público. Mas os efeitos dessa neurotoxina, que é derivada da bactéria Clostridium botulinum, vão bem além da questão estética. Apesar de ser um procedimento realizado por profissionais de outras áreas da medicina, o oftalmologista ainda é considerado o médico mais indicado para aplica-lo.

No final dos anos 70, o oftalmologista Alan B. Scott, começou seus estudos em estrabismo e publicou resultados excelentes. Naquela oportunidade, Scott percebeu que a substância causava uma paralisia ou enfraquecimento muscular transitório na área tratada. A partir da comprovação da eficácia e da segurança da toxina botulínica, só vêm aumentando as possíveis situações clínicas em que o Botox pode ser empregado, além é claro, do lado estético.

Uma das áreas de maior aplicação da toxina botulínica é o terço superior da face, que inclui a região periocular. Essa é uma área em que o médico oftalmologista detém grande conhecimento e familiarização, razão pela qual é o profissional mais indicado para realizar esse procedimento.

Outras indicações da toxina botulínica
Por conta de sua ação paralisante, o Botox ® pode ser utilizado para o tratamento de distúrbios como: Blefaroespasmo; Estrabismo; Distonia Cervical; Enxaqueca; Hiperidrose (suor excessivo); Disfunção temporo-mandibular; Disfunção das cordas vocais e inúmeras alterações que envolve músculos e esfíncteres.

A toxina botulínica atua na placa das terminações nervosas dos músculos, paralisando-as. As toxinas têm diferentes sítios de ação no receptor, que impedem que seja liberada a acetilcolina. Após um período de 3 a 4 meses de paralização, ocorre nova reação de parte das terminações nervosas, que voltam a funcionar novamente.

Aplicação estética da toxina botulínica
As rugas são resultado da movimentação contínua e repetida da musculatura, causando uma ondulação na pele, levando a vincos e rugas finas. A toxina age causando uma paralisia nas placas musculares dos músculos faciais, levando ao desaparecimento das linhas superficiais e atenuação das rugas mais profundas. O importante é ressaltar que o efeito é transitório, durando de 3 a 6 meses, e variando de intensidade conforme a resposta em cada paciente.

Segundo a médica oftalmologista Leticia Trevisan Tecchio é importante frisar que algumas pessoas podem ser alérgicas à toxina e outras não têm resposta à aplicação. “No geral os efeitos colaterais são pouco frequentes e reversíveis, como pequenas assimetrias e hematomas nas áreas de aplicação”, diz a especialista. O resultado adequado depende, sobretudo, da aplicação correta do Botox ® “e principalmente do conhecimento total da anatomia a ser tratada, razão pela qual o oftalmologista é apontado como o médico melhor capacitado para realizar a aplicação”, finaliza.

Dra Leticia Trevisan Tecchio, da Clínica Schaefer (Bebel Ritzmann)
Dra Leticia Trevisan Tecchio, da Clínica Schaefer (Bebel Ritzmann)

Serviço
Leticia Trevisan Tecchio (CRM 25.540)
Site: http://www.schaefer.com.br
Clínica Schaefer Oftalmologia e Neurologia
Endereço: Avenida Getulio Vargas, 2932, Água Verde, Curitiba/PR
Fone: (41) 3027-3807

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.