Curitiba Literária – Bienal de Curitiba 2016 apresenta quatro grandes encontros em novembro

Neste mês de novembro, Curitiba será palco de inúmeras ações e atividades voltadas para a literatura durante o Curitiba Literária | Bienal de Curitiba 2016. Organizado pela Bienal de Curitiba, o evento trará à capital grandes nomes da literatura contemporânea divididos em quatro Mesas Literárias, além de exposições, palestras, oficinas e sessões de autógrafos. As mesas acontecem neste mês, mas a programação vai até fevereiro de 2017.

A Bienal de Curitiba nasceu em 1993 e a partir de 2007 passou a incluir atividades literárias e artistas que contemplam a poesia visual. Na edição de 2013 foi realizado o projeto “A Literatura e a Cidade”, que obteve grande interesse do público participante. O projeto contemplou também a leitura de textos em ônibus biarticulados e a publicação da antologia Fantasma Civil, com textos sobre Curitiba escritos por 42 autores. A publicação foi disponibilizada nas Tubotecas e distribuída em bibliotecas da cidade.

Em 2016, a ênfase na literatura ganha uma programação especial com curadoria do jornalista, escritor e crítico literário Rogério Pereira, diretor da Biblioteca Pública do Paraná. Pereira aposta na vitalidade e na longevidade do evento. “Nossa ideia é levar a literatura não só para quem já gosta e acompanha eventos como esse, mas para quem precisa da literatura. Queremos envolver as escolas, as instituições e a população em geral”, diz, lembrando da importância dos livros na vida das pessoas.

Frases dos autores participantes e de outros escritores estarão ilustrando as estações tubo da cidade. O Curitiba Literária também deixará como legado uma edição especial com textos de autores brasileiros.

Programação Mesas Literárias

O ROMANCE ETERNO

O hábito de ler romance sobrevive com extrema força, apesar das sempre pessimistas previsões em torno do seu fim. O romance continua sendo o gênero literário com maior apelo de público — o que se reflete numa aposta das editoras nos romancistas, sejam consagrados, sejam jovens. Em geral, os prêmios literários também valorizam mais os romances. Por que o romance mantém esta vitalidade?

Autores convidados: Milton Hatoum e Cristovão Tezza  Mediador: Christian Schwartz

8/11 (terça-feira)

19h Biblioteca Pública do Paraná

A RESISTÊNCIA DIÁRIA

Para muitas pessoas, a leitura de ficção é imprescindível ao longo da vida. É encarada como um ato de resistência diante de barbáries e violências que nos cercam. Mas que tipo de transformação social a literatura é capaz de empreender num país como o Brasil? De que maneira se dá a interferência da ficção no dia a dia das pessoas, no cotidiano social?

Autores convidados: B. Kucinski e José Castello

Mediador: Luiz Rebinski

10/11, quinta-feira 19h

Livraria da Vila – Pátio Batel

DESAFIOS INCERTOS

Vários clichês rondam a literatura: o autor não se preocupe com o leitor ao escrever, escreve o que gostaria de ler, nunca escreve o desejado, mas apenas o possível, entre tantos outros. Afinal, qual é o real motivo que leva à produção de um texto ficcional? O que o autor busca ao se colocar o desafio de gastar dias, meses, anos de sua vida em algo tão incerto e que, algumas vezes, tem a lata do lixo como destino?

Autores convidados: Bernardo Carvalho e Caetano Galindo

Mediador: Omar Godoy

22/11 (terça-feira)

19h Livraria Cultura – Shopping Curitiba

APANHADORES DE COTIDIANO

O cronista é alguém capaz de olhar para o entorno e enxergar muito além. Percebe as mínimas nuances que rondam as pequenas coisas cotidianas e as amplia com a poderosa lupa da escrita. É possível afirmar que a crônica como a conhecemos é uma criação brasileira a partir de nomes como Rubem Braga, Paulo Mendes Campos, Fernando Sabino, Nelson Rodrigues e Otto Lara Resende. Como transformar o mínimo em arte? De que maneira se apoderar do mundo em torno e entregá-lo ao leitor de uma maneira singular, única?

Autores convidados: Xico Sá e Luís Henrique Pellanda

Mediador: Yuri Al’Hanati

29/11, terça-feira

19h Livraria Cultura –  Shopping Curitiba

Serviço

Curitiba Literária – Bienal de Curitiba 2016

Novembro/2016 a Fevereiro/2017

www.bienaldecuritiba.com.br

Entrada gratuita

Patrocínio: BNDES, Petrobras e Copel

Co-patrocínio: Fecomércio-PR | Sesc | Paço da Liberdade

Realização: Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura/Governo do Paraná

Escritor Milton Hatoum, no bar Draks, bairro de Pinheiros.
Escritor Milton Hatoum, no bar Draks, bairro de Pinheiros.

unnamed-3 unnamed-2 unnamed-1

danibrito@danibrito.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.