Olhos amarelados? Saiba o que pode ser

Os olhos dizem muito mais sobre uma pessoa do que a gente costuma perceber. Mas um bom oftalmologista pode acabar direcionando seu paciente a um médico de outra especialidade quando percebe alterações nos olhos que nada têm a ver com miopia, astigmatismo ou hipermetropia. E quando os olhos estão amarelados, o que pode ser? De acordo com Renato Neves, oftalmologista que está à frente do Eye Care Hospital de Olhos (São Paulo), quando a parte branca dos olhos está amarelada, geralmente indica icterícia – e costuma afetar a cor da pele também. “Níveis excessivos de bilirrubina no sangue podem ser percebidos por esse tom amarelado na pele e na esclera. Mas é importante associar essa informação com a idade do paciente, já que as causas diferem entre recém-nascidos, crianças e adultos”.

 

Neves explica que a parte da frente dos olhos é composta de pálpebras/cílios, pupila (círculo central escuro), íris (parte colorida) e esclera – que é a parte branca que circunda a íris e protege toda a estrutura ocular interna. Nos recém-nascidos é bastante comum notar escleras amareladas. A icterícia, nessa fase, está relacionada com o fato de o fígado ainda não estar maduro o suficiente. Além de olhos e pele amarelada, os pais podem perceber falta de energia, irritabilidade, febre e dificuldade na amamentação. Mas é preciso o monitoramento especializado de um pediatra, já que algumas causas – ainda que menos frequentes – incluem incompatibilidade sanguínea (quando mãe e bebê têm tipos sanguíneos diferentes entre si), infecções e inclusive hemorragias internas.

 

Na opinião do oftalmologista, quando o paciente que apresenta olhos amarelados é uma criança maiorzinha ou ainda um adulto, isso é mais preocupante – justamente por não ser tão comum. “Quem consome muitos alimentos de cor amarela e alaranjada, ricos em betacaroteno, pode até ficar com a pele mais dourada ou amarelada, mas a esclera deve continuar branca. O betacaroteno presente em cenoura, mamão, batata doce, abóbora, pimentões, laranja, damascos e melão, entre outros, faz muito bem à visão. Trata-se de uma substância que é convertida em vitamina A (retinol), protegendo tanto a córnea quanto as estruturas internas do olho. Também tem ação eficaz contra o ressecamento dos olhos e algumas conjuntivites inflamatórias, além de contribuir para a prevenção da catarata quando combinada com outros antioxidantes. Com tantos benefícios, quem apresenta olhos amarelados não deve atribuir ao consumo elevado de alimentos ricos em betacaroteno – porque não têm condições de alterar o branco dos olhos”.

 

Durante um checkup ocular, quando o especialista diagnostica alteração na cor da esclera, encaminha o paciente imediatamente para um clínico geral. “Em adultos, o problema pode estar relacionado a alguma doença do fígado – como inflamação ou infecção aguda –, a alguma doença que esteja provocando aumento na produção de bilirrubina – como alguns tipos de anemia – ou ainda uma icterícia obstrutiva. Até mesmo a malária causa essa mudança na coloração da parte branca dos olhos”, diz Neves. Por isso, fique atento ao ‘branco dos olhos’.

 

Fonte: Dr. Renato Neves, cirurgião-oftalmologista, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo – www.eyecare.com.br

<redacao5@presspagina.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.