Últimas

Recuperação do Rio Belém é tema de campanha e cartilha educativa

O deputado estadual Rasca Rodrigues (PV) vai lançar na próxima quinta-feira (24), Dia do Rio, a campanha “Mais Vida no Rio Belém” que irá realizar, de forma permanente, ações em prol da revitalização e recuperação do único rio genuinamente curitibano: o Rio Belém. A partir das 11h, no cruzamento do viaduto Colorado com a Rua Brasílio Itiberê, o deputado e sua assessoria distribuirão cartilhas educativas para moradores e comerciantes que moram no entorno do rio. Outras equipes estarão ao longo dos 21km do rio.
A distribuição da cartilha é a primeira ação concreta da campanha como forma de mobilizar a comunidade da Bacia do Rio Belém, que abrange 37 bairros, para uma ação coletiva. “A ideia é focar na comunidade da Bacia do Rio Belém, pois são estas pessoas que podem, de fato, mudar a realidade do rio. Neste primeiro momento, precisamos levar informação e criar engajamento de todos. Somente assim, com participação coletiva vamos resgatar a importância ambiental, econômica e social do Rio Belém”, explicou Rasca.
A cartilha
Intitulada “Vamos dar vida ao Rio Belém?”, a cartilha oferece de forma objetiva e didática informações gerais sobre a Bacia Hidrográfica do Rio Belém; o trajeto completo do Rio Belém, da sua nascente no bairro Cachoeira até sua foz no Rio Iguaçu e seus principais afluentes. “Queremos que as pessoas se vejam dentro da Bacia e percebam que pertencem a ela. Todos têm um rio ou córrego que passa perto de onde moram ou trabalham”, afirmou Rasca.
Já os capítulos seguintes trazem um raio-x da situação crítica em que se encontra o Rio Belém, com base em levantamentos recentes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e do Instituto Ambiental do Paraná. Os dados mostram que a Bacia do Belém é a mais poluída entre as seis bacias hidrográficas de Curitiba.
Na parte mais direcionada para uma ação coletiva, a publicação apresenta os principais motivos da poluição dos rios urbanos, que, no caso do Belém, são as ligações irregulares de esgoto, o descarte clandestino de resíduos da construção civil e a degradação das mata ciliares com a ocupação irregular de suas margens.
De acordo com dados apresentados na cartilha, 90% da poluição das águas do Rio Belém tem origem na descarga irregular do esgoto doméstico. Somente nos 37 bairros que compõem a Bacia do Belém ainda há 9.153 ligações irregulares de esgoto, apesar de 95% dos imóveis possuírem cobertura da rede coletora da Sanepar.
Com a identificação do problema principal, o manual traz soluções para que os moradores, que ainda estejam em situação irregular, possam fazer a regularização. “O material permite que os moradores da bacia tenham um panorama geral, visualizem o problema e sua dimensão, principalmente, saibam o que fazer para resolver o problema”, completou o deputado.
 
Lançamento da campanha “Mais Vida no Rio Belém” e distribuição da cartilha “Vamos dar vida ao Rio Belém?”
 
Data: 24 de novembro (Dia do Rio)
Horário: A partir das 11h
Endereço: Cruzamento entre o Viaduto Colorado e a Rua Brasílio Itiberê, no Capanema, Curitiba/PR
Mais informações: Adriano Rima 41 99859-2123

unnamed unnamed-1

Fotos: Adriano Rima
<maisvidanoriobelem@gmail.com>

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*