Silvana Lima vence na Austrália, é campeã do WQS e retorna a elite mundial de surfe

silvana-1A surfista brasileira do time Oi, Silvana Lima, já estava garantida na elite mundial de surfe (WSL) desde a etapa anterior do WQS, e neste final e semana confirmou sua ótima fase com mais uma vitória e primeiro lugar no ranking do WQS. Diante de milhares de pessoas que lotaram a praia de Cronulla, para a etapa inaugural do Sydney International Women’s Pro, Silvana venceu o campeonato e conquistou o título do WQS ao subir para a primeira colocação do ranking. “Mal posso acreditar, é sensacional! Foi um ano de muitos desafios e fechei ele da melhor forma possível, com a primeira posição no ranking. A classificação para o CT já estava garantida há duas etapas, mas passar em primeiro só engrandece ainda mais esse feito. Estou muito feliz e pronta para voltar para a elite”, comenta Silvana, que também conquistou o título de tetracampeã brasileira neste ano. Silvana surfou nas semifinal e na final contra duas australianas, que contavam com o apoio quase total da torcida fora da água. Mas a surfista cearense nem sentiu a pressão e ainda contou com uma interferência de Isabella Nichols, na semi, e perdeu sua segunda melhor nota. Já na final, a brasileira derrotou Philippa Anderson sem dificuldades com um surfe agressivo, mostrando todo seu repertório de manobras.

Com os 6 mil pontos obtidos em Sydney, a cearense Silvana Lima encerra a temporada do WQS com 18.750 pontos, contra 16.400 de Bronte Macaulay, Nikki van Dijk e Kelly Andrew, que fecharam o ano empatadas em segundo lugar. As havaianas Malia Manuel e Coco Ho fecharam a lista das seis melhores de 2017.

O próximo evento de Silvana Lima será em 2017, no Roxy Pro Gold Coast, em Queensland, também na Austrália – etapa de abertura do WSL: “2017 nem chegou e já se tornou um feliz ano novo. Obrigado a todos que torceram e me ajudaram, como minha equipe, meus amigos e patrocinadores. Yew!“, conclui a atleta nascida em Paracuru, mas que mora hoje no Rio de Janeiro.

Resultado final do Sydney International Women’s Pro:

  1. Silvana Lima (Brasil)
  2. Philippa Anderson (Austrália)
  3. Isabella Nichols (Austrália)
  4. Keely Andrew (Austrália)

Ranking final do WQS Feminino em 2016:

  1. Silvana Lima (Brasil), 18.750 pontos
  2. Bronte Macaulay (Austrália), 16.400
  3. Nikki Van Dijk (Austrália), 16.400
  4. Keely Andrew (Austrália), 16.400
  5. Malia Manuel (Havaí), 16.250
  6. Coco Ho (Havaí), 14.600

A Oi e o Surfe

Além de patrocinar a surfista Silvana Lima, campeã brasilieira e do WQS em 2016, e pelo segundo ano consecutivo, a etapa do Mundial de Surfe no Brasil, a Oi também patrocina os surfistas brasileiros de destaque na WSL: Adriano de Souza, Gabriel Medina, Filipe Toledo, além de Davi Teixeira, o Davizinho, de 11 anos, vice-campeão mundial de surfe adaptado em 2015. Neste mês de agosto Davizinho obteve outro ótimo resultado ao conquistar o vice-campeonato no “Dukes Ocean Fest”, disputado na praia de Waikiki, no Havaí.

A partir da etapa do Oi Rio Pro, cada surfista patrocinado escolheu uma logo diferente da Oi para ilustrar a sua prancha durante o restante da tour. A Oi lançou em março deste ano a sua nova identidade visual que conta com mais de 70 formas diferentes, deixando a marca “mais interativa, digital e dinâmica. As cores estão divididas em três tonalidades (laranja, cor escolhida por Silvana e Medina e Silvana; verde, escolhida por Filipinho e roxa, de Mineirinho).

Fotos/crédito: WSL/Bennet

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.