Sinepe/PR divulga vencedores do Prêmio de Práticas Inovadoras em Educação – edição 2016

Pelo segundo ano consecutivo, o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Paraná (Sinepe/PR) promoveu o Prêmio de Práticas Inovadoras em Educação. Foram 52 projetos inscritos em cinco categorias, conforme as etapas de escolaridade da educação infantil ao ensino superior. Dentro da temática de Inovação, os projetos podiam contemplar um dos três subtemas: Inovação em Sustentabilidade, em Inclusão Social ou Inovação Pedagógica.

Na categoria Educação Infantil e Ensino Fundamental I, a primeira colocada foi a Escola Infantil Pés no Chão (Curitiba), com o projeto Viva as Diferenças. A instituição envolveu os alunos de 2 e 5 anos buscando sensibilizá-los sobre a diferenças entre as pessoas e a necessidade do respeito e da inclusão. Pais dos alunos e professores também se envolveram no projeto que acabou se tornando parte do programa curricular da escola.

Na categoria Ensino Fundamental II e Ensino Médio, a Escola Atuação (Curitiba) levou o primeiro lugar com o projeto Coaching. A direção da escola percebeu que muitos alunos tinham rendimento aquém do esperado por preocupações que não costumam partilhar com adultos. A partir dessa recorrência, professores regentes selecionados passaram a ganhar uma aula livre por semana para conversar, em particular, com cada aluno, colocar-se a disposição para orientação e aconselhamento. O projeto deu tão certo que a direção tornou o coaching uma estratégia pedagógica permanente na escola.

Na categoria Educação Profissional, o primeiro colocado foi o TECPUC (Curitiba) com o projeto Revitalize Rio Belém. O Rio Belém que fica ao lado do campus da instituição também trespassa a Comunidade Vila Torres, região de alta vulnerabilidade social. Por meio do projeto, os alunos do TECPUC e Colégio Estadual Manoel Ribas desenvolveram a consciência de revitalizar esse rio. A motivação foi transpor uma barreira entre as duas instituições, maior que a física: que incluía também o preconceito.

Na categoria Educação Superior, o 1º lugar ficou com o projeto Atendimento Psicopedagógico para os cursos das Engenharias, da Universidade Positivo (Curitiba). Para combater a alta taxa de desistência de graduandos nos cursos de Engenharias, a instituição criou este projeto voltado para estudantes dos dois primeiros anos, desenvolvendo estratégias de acolhimento e de identificação com o curso. O objetivos foi identificar quais obstáculos interferiam na aprendizagem e acompanhar o desempenho desses alunos. Dos casos atendidos, houve uma reversão de 19% das intenções de cancelamento do curso em 2014.

O Sinepe/PR também congrega as instituições de cursos livres de qualquer natureza. Nessa categoria o Phil Young’s English School (Curitiba) conquistou o 1º lugar com o projeto E-Board: O uso de Quadros Interativos para o Ensino de Inglês. A implantação dessa nova tecnologia possibilitou a interatividade e o acesso imediato a conteúdos intermináveis e foi um fator motivante para alunos e professores aprenderem de forma mais eficiente e eficaz.

Atualmente, o Sinepe/PR representa mais de 2,3 mil instituições de ensino privado no Paraná. “Queremos dar vida longa a essa premiação para que muitas outras instituições possam se espelhar nesses cases e apresentem também como estão inovando com seus alunos”, disse a presidente do Sinepe/PR, Esther Cristina Pereira.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.