Startup paranaense incentiva consumo de marcas locais

Iniciativa pioneira no país tem o objetivo de conscientizar os consumidores a respeito do impacto de suas decisões de compra

A plataforma paranaense voltapravoce® (www.voltapravoce.com.br), iniciativa pioneira no país e que tem o objetivo de conscientizar os consumidores a respeito do impacto das suas decisões de compra, será lançada neste sábado (19). O ato será às 16h, no gramado (Parcão) do Museu Oscar Niemeyer (MON). A ideia do projeto é que, ao invés de optar por produtos e serviços fornecidos por empresas globais, as pessoas passem a valorizar e dar preferência aos itens fabricados na sua região, como forma de impulsionar a economia brasileira, promover ganhos sociais e reduzir os impactos ambientais.        

Conforme estudos que foram utilizados como base para o projeto, as marcas locais geram um retorno financeiro à sua região (de origem) cerca de três vezes maior do que as marcas globais. Os dados são do economista norte-americano e especialista em consumo local, Michael Shuman, obtidos a partir de mais de 20 pesquisas realizadas em várias partes do mundo.  “Quando você compra de uma marca local, a riqueza fica no lugar que a gerou, sem que os valores escapem para outros lugares do mundo. Isso se traduz em mais oportunidades de trabalho, em transferência de renda para a população e no desenvolvimento de toda uma cadeia produtiva. Além disso, se você consome um produto que foi fabricado perto de você, o impacto ambiental gerado pelo transporte é reduzido”, explica José Buffo, idealizador da plataforma.

O voltapravoce® surgiu a partir da percepção de uma prática já comum em outros países – de valorizar e dar preferência aos produtos regionais – e também de uma reflexão a respeito do mercado brasileiro. “Se você começar a observar nos supermercados, por exemplo, vai perceber que poucas marcas globais fornecem a maioria dos produtos. Já as marcas locais não tem tanto espaço. Há aí um enorme horizonte de oportunidades a ser explorado pelas empresas regionais e que pode impactar a economia, basta apenas que o consumidor faça as escolhas certas”, afirma Buffo.

Além de empreender esforços no sentido de conscientizar o consumidor, com a divulgação de textos e informações relativas às vantagens envolvidas na prática do chamado “consumo local”, a plataforma funcionará como uma vitrine para as marcas regionais. O site irá destacar as boas práticas promovidas por empresas da indústria, do comércio e de serviços, além do retorno econômico, social e ambiental promovido por essas companhias.

O usuário também poderá saber mais sobre os empreendimentos paranaenses, divididos nas seguintes categorias: Cooperativas, Arranjos Produtivos Locais, Micro e Pequenas Empresas, Médias e Grandes Locais, Criativas, Tecnologia e Turismo. Em breve, a plataforma ainda apresentará um índice de empresas paranaenses, por segmento, onde será possível acessar os principais produtos e informações relativas às companhias alinhadas ao voltapravoce®, e um “radar”, que indicará os pontos de comercialização das marcas locais mais próximos do consumidor.

Já as empresas locais que apoiam o projeto terão à sua disposição diversos materiais de comunicação que as identificam como integrantes desse movimento. Dessa maneira, os consumidores poderão reconhecer facilmente quais são as marcas que proporcionam um retorno efetivo ao país. “Para as marcas, será também uma ferramenta de diferenciação e para contato com o seu público, por meio de selos e peças de comunicação para embalagens, gôndolas e pontos de vendas”, acrescenta Buffo.

 

Poder do 1%

De acordo com Buffo, a intenção da plataforma não é alterar por completo o hábito de compra das pessoas. Mas, que elas passem a observar e incluir nos seus mixes de consumo algum produto local, mesmo que seja apenas um. É o que ele chama do “Poder do 1%”.

 

“Se as pessoas fizerem trocas para produtos locais equivalentes a apenas 1% de suas compras por semana, haverá um grande impacto na economia. O 1% é capaz de fazer com que as marcas sobrevivam e cresçam. O 1% pode trazer mais empregos de volta, botar mais comidas em nossas mesas, mais roupas novas em nossos corpos”, resume.

A equipe do voltapravocê®, inclusive, fez o cálculo sobre o retorno financeiro do 1% semanal em compras locais, baseado no salário médio do brasileiro e na população economicamente ativa. Ao final de um ano, o acréscimo nas companhias regionais seria de cerca de R$ 1 bilhão.  

 

Para fazer a diferença

O voltapravocê® nasceu em 2014, em sintonia com o mundo das novas economias – as economias colaborativas, cooperativas, participativas. Por ser antes de tudo um projeto de interesse social, a plataforma atraiu uma equipe de empreendedores individuais e empresas da economia criativa, que passaram a trabalhar juntos para que o conceito fosse delineado. “É uma iniciativa inédita nesse formato, pois conecta pessoas, empresas e instituições de uma maneira abrangente e segmentada. Há um movimento mundial de valorização do local, porém as iniciativas são pontuais e regionalizadas. Não há nada similar que proponha essa amplitude que nós propomos”, destaca Buffo.

O idealizador do projeto, José Buffo, é um dos mais premiados redatores publicitários do Paraná. Ele fundou a Heads Propaganda, a segunda maior agência independente do Brasil. Após vender suas ações no negócio, ele iniciou a mobilização em torno do voltapravocê®, reunindo pessoas engajadas em torno da ideia e incluindo novas abordagens ao projeto – resultando na proposta ampla, transformadora e colaborativa. “O voltapravocê® propõe que o consumidor faça escolhas simples, que voltam para o seu próprio bem, para o bem da sua família e para o futuro do país. Uma solução que evidencia o poder dos consumidores e que pode motivar um novo panorama econômico”, reforça.

Serviço – Plataforma Voltapravocê®

www.voltapravoce.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.