Comece o ano sem os velhos hábitos: pare de fumar

 

Saúde é um dos desejos mais pedidos na virada do ano. Mas, para que isso aconteça de fato, é preciso deixar alguns velhos hábitos para trás. O cigarro, uma das principais causas de doença no mundo e que mata cerca de 80 mil pessoas por ano no Brasil é um desses hábitos. O ato de fumar é um importante fator de risco de várias doenças, entre elas as cardiovasculares, podendo colaborar para o desencadeamento de infarto, derrame, aumento da pressão arterial, aterosclerose e trombose.

Por isso, para aqueles que pretendem iniciar 2017 de forma mais saudável, esta é uma das principais medidas a ser tomada, segundo o cardiologista do Hospital Cardiológico Costantini, Everton Dombeck. “Muitos fumantes ignoram os riscos e preferem continuar com o vício de fumar a ter que abandonar esta prática. Como na virada do ano muitos têm o costume de querer se renovar, esta pode ser uma oportunidade para acabar com o vício”, explica.

Dombeck destaca que o paciente só consegue parar de fumar quando ele se conscientiza de que esta atitude é a melhor para a sua saúde. “Só assim terá sucesso na decisão de largar o vício. Geralmente o fumante apresenta resistência em admitir que possui um ‘vício’ e que o cigarro, com todas as mais de 5 mil substâncias presentes em seu interior, desencadeia uma série de alterações no funcionamento do organismo, culminando com o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e pulmonares que, no geral, são muito sérias e incuráveis”, fala.

Entre as dicas para largar o cigarro o médico ressalta a importância de procurar um médico para receber orientações. Depois é preciso definir uma data e realmente seguir este direcionamento e parar de fumar. Quando a vontade de acender um cigarro chegar, beba muita água e coma alimentos de baixa caloria. “O apoio da família é fundamental. Largar um vício como o cigarro não é fácil, mas ter isto como meta em 2017 pode ser o primeiro passo”, comenta.

O cardiologista ainda lembra que nunca é tarde para parar de fumar. “Uma pesquisa publicada no American Journal of Preventive Medicine apontou que os adultos mais velhos que pararam de fumar perto dos 60 anos tiveram uma possibilidade mais baixa de morrer nos anos que se seguiram do que os contemporâneos que mantiveram o hábito. Por isso, não importa a idade, o melhor é sempre optar por atitudes em prol da saúde”, finaliza.

1 Comentário

  1. Todo fumante que ainda não parou vive num constante processo de negação e acredita que faz mau apenas para ele mesmo.
    Fumei durante 20 anos e consegui parar de fumar sem nenhum sofrimento, aprendi um método muito eficaz que a principio me causou várias dúvidas…preciso ajudar outras pessoas a pararem de fumar, não porque eu parei, mas sim porque é possível e relativamente simples.
    Estou iniciando um projeto para ensinar pessoas a pararem de fumar com o mesmo método. #100cigarro

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.