Últimas

Mais de 30% dos consumidores brasileiros realizarão as compras de Natal via e-commerce

Os brasileiros já se preparam para as compras de Natal ou daquele presente para o amigo secreto do trabalho. Segundo uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), o gasto médio com os presentes neste ano deve diminuir 5,3% em relação a 2015.  Mesmo com a queda, o Natal 2016 deve movimentar R$ 50 bilhões com as compras de presentes. A projeção dos especialistas é que quase 108 milhões de pessoas irão às compras no mês de dezembro.

Para a maioria dos entrevistados as lojas físicas em shoppings serão as escolhidas para as compras (40,7%), mas para 32% dos consumidores ouvidos pela pesquisa a maior parte das compras para o Natal será feita via e-commerce, apresentando um leve aumento em relação ao ano passado (30,3%). Neste tipo de compra, os locais preferidos são os sites de lojas de grandes marcas varejistas (40,7%), seguido pelas lojas virtuais de roupas, calçados e acessórios (34,7%) e, por último, os sites de compra e venda (28,1%). As compras em sites internacionais apresentam apenas 0,1% na escolha do local da compra, uma diminuição de 5,0 pontos percentuais em relação ao ano passado.

Levando em consideração apenas os entrevistados que irão comprar presentes em lojas virtuais, a pesquisa do SPC Brasil e da CNDL mostra que esta opção responderá por 51,4% das compras, com um aumento entre aqueles consumidores das classes A/B (58,4%). Já o número de entrevistados que garantem que irão comprar todos os presentes para as datas festivas de dezembro pela Internet chega a 14,4%, representando um aumento de 6,4% em relação a 2015. Por essa razão, os empresários de e-commerce devem buscar formas para atender da melhor maneira todo o volume de compras, oferecendo produtos de qualidade e pontualidade na hora de entrega.

Os presentes favoritos

Mesmo com as dificuldades que caracterizam o atual cenário econômico no país, com a alta da inflação e o aumento do desemprego, a pesquisa realizada mostra que o Natal continua sendo uma das principais épocas de compras entre os brasileiros, que, de modo geral, gostam de presentear. No entanto, 85% dos entrevistados farão pesquisa para buscar melhores valores e condições de pagamento. Já 61% dos consumidores pretendem gastar menos ou a mesma quantia que utilizaram em 2015. O valor médio dos presentes neste Natal será de R$ 110,00. Sendo que os mais presenteados serão os filhos (57,0%), cônjuges (45,9%) e as mães (45,2%).

Cada pessoa deverá comprar, em média, até quatro presentes, e entre os produtos mais escolhidos estão as roupas (60,1%). Em seguida vêm os brinquedos (41,6%), os calçados (34,7% e 42,8% na classe A/B). Os perfumes e cosméticos representam 30,3% na intenção de compras para presentear os entes queridos. Para 51,6% dos entrevistados o preço influenciará na escolha do local da compra, seguido por ofertas e promoções (42,7%) e diversidade de produtos (33,3%).

Além de buscar informações sobre as lojas que pretendem adquirir os presentes, é importante que os consumidores organizem as finanças pessoais antes de irem às compras, decidindo qual será o orçamento utilizado. Sempre que possível pague à vista, mas quando for necessário o parcelamento, recomenda-se diminuir o número de prestações, possibilitando menos impacto das compras de Natal no decorrer do ano que começará.

Texto: Heverson Bayer | Jornalista | SHL Logística

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com