momondo indica piscinas naturais no Brasil para curtir a natureza e refrescar o calorão

Enquanto as temperaturas aumentam com a proximidade do verão, cresce na mesma intensidade o desejo de encontrar aquele lugar ideal para se refrescar. E uma das melhores opções para viver essa experiência é aproveitar a natureza. Pensando nisso, a momondo selecionou oito piscinas naturais brasileiras com cenários que beiram o inacreditável. Em sua maioria localizadas na região Nordeste, essas formações são representadas por águas límpidas e cristalinas,  recifes, corais e riquíssima fauna marinha. Confira:

 

Porto de Galinhas (Pernambuco)

(Flickr – Leonardo Shinagawa)

 

Um dos destinos mais emblemáticos do Estado, se destaca por seu imenso conjunto de recifes localizados perto da orla. Para preservar a região, o acesso e tempo de passeio nessa área são controlados por monitores. Porém, isso não torna a experiência menos sensacional. Durante a maré baixa, formam-se piscinas naturais que impressionam por sua beleza. Um rito turístico imperdível é mergulhar entre os peixes coloridos e observá-los enquanto se alimentam.

 

Maragogi (Alagoas)

(Flickr – Marinelson Almeida – Traveling by Brazil)

Porta de entrada para Alagoas e Pernambuco, Maragogi oferece belezas naturais de tirar o fôlego. A grande atração local, as Galés, conjunto de piscinas naturais localizados a 6 km da costa, impressiona por seu visual esplendoroso. Formações similares como as de Taocas e Barra Grande são menos exploradas, mas igualmente inesquecíveis. Como os passeios são realizados em dias e horários que variam de acordo com a tábua de marés, é necessário planejá-los com antecedência. A região ainda é bem abastecida de resorts e restaurantes.

 

Gruta do Lago Azul, Bonito (Mato Grosso do Sul)

(Flickr – Rosanetur)

Principal cartão postal de Bonito, a Gruta é uma daquelas paisagens tão arrebatadoras que em determinados momentos não parece real. Como visto nas fotos, o azul é intenso e impressionante e o local possui todo o esplendor descrito por seus visitantes. Com profundidade estimada de 90 metros, suas piscinas preservam certa aura de mistério, já que a origem de suas permanece incerta até hoje. Lá dentro, aproveite para apreciar também formações como estalactites e estalagmites águas.

Loquinhas, Chapada dos Veadeiros (Goiás)

(Flickr – Os Rúpias)

 

A uma altitude superior a 1.600 metros, a Chapada dos Veadeiros é um paraíso natural de cerrado em Goiás. São mais de 300 cachoeiras espalhadas por municípios como Vila de São Jorge, Cavalcante e Alto Paraíso, considerada a porta de entrada para a Chapada. É importante que o turista saiba que para chegar às atrações é necessário estar disposto a caminhar. Mas em meio a tantas belezas, as recompensas serão grandes. O maior destaque da região é o complexo de Loquinhas, com sete poços de águas cor de esmeralda.

 

Baía dos Porcos, Fernando de Noronha (Pernambuco)

(Flickr – Almir de Freitas)

 

Com apenas 100 metros de extensão, essa pequena praia oferece uma das experiência mais incríveis do Nordeste brasileiro. Sua faixa de areia é rodeada de rochas vulcânicas e fica sob a sombra do belíssimo Morro Dois Irmãos. O espetáculo fica completo com uma piscina natural de águas cristalinas. Ali, é possível observar bem de perto a beleza de peixes, ouriços e estrelas do mar. Não deixe de fazer um dos mergulhos organizados por agências e resorts locais.

 

Maracajaú (Rio Grande do Norte)

(Flickr – Rosanetur)

 

A região é famosa pelos “parrachos”, área de corais, recifes e tubos de arenito, que formam um dos mais belos cenários naturais do Estado. Durante a maré baixa, o espaço se transforma em uma gigantesca piscina de água morna e límpida, com profundidade de até três metros. Por conta de sua bela e rica fauna, o local é perfeito para o mergulho e observação de peixes coloridos. Outra opção bacana é programar um passeio de quadriciclo nas dunas.

 

Lagoa Verde & Lago Azul, Ilha Grande (Rio de Janeiro)

(Flickr – Antonio Fernandes)

 

Localizadas em Ilha Grande, a maior das ilhas da baía de Angra dos Reis, as duas praias oferecem cenários dignos de filme e cheios de riqueza marinha. A Lagoa Verde impressiona por suas águas calmas e de cor intensa, que criam uma piscina natural em formato de “U”. Já a Lagoa Azul, que recebeu o nome por causa do clássico homônimo dos anos 80, se destaca por seu fundo arenoso e rochoso. A melhor pedida para conhecer os locais é embarcar em uma lancha, um veleiro ou mergulhar com snorkel.

 

Taipu de Fora (Bahia)

(Flickr – matheuslotero)

 

No coração da Península de Maraú fica localizado esse pequeno paraíso famoso por suas piscinas naturais de quase 1 km de extensão. O cenário é repleto de areia dourada, águas cristalinas e uma fileira de belíssimos coqueiros. A melhor pedida é visitar o local bem cedo para observar a piscina natural em todo seu esplendor, com uma curiosa vida animal, como lesmas do mar, tartarugas e peixes bastante exóticos. A região ainda conta com boa estrutura de pousadas, bares e restaurantes.

 

Para conhecer mais sobre a beleza de piscinas naturais no Brasil, visite o blog da momondo.

<marciel@firstcom.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.