Nobreaks garantem mais eficiência aos sistemas de segurança CFTV

A NHS possui diversos produtos com excelente aplicação e custo benefício, capazes de gerar autonomias de até 12 horas na ausência de rede elétrica sem a necessidade de baterias externas.

A necessidade da utilização de nobreaks em sistemas de segurança se torna cada vez mais importante para empresas e residências, dados os altos índices (ou aumento) de furto, roubos e danos ao patrimônio.

Além do simples objetivo da precaução que alguns equipamentos oferecem, como o sistema de monitoramento de imagens CFTV (Circuito Fechado de Televisão), também existem modernos recursos que possibilitam maior confiabilidade ao usuário em gravações e identificações de pessoas por monitoramento de imagem.

A NHS desenvolve nobreaks capazes de alimentar estes sistemas, garantindo perfeito funcionamento mesmo quando ocorrerem interrupções no fornecimento de energia, garantindo maior segurança para as áreas monitoradas.

São equipamentos com potências que variam de 600VA a 3300VA, capazes de proporcionar autonomias entre 15 minutos até 12 horas ininterruptas (conforme composição dos sistemas de monitoramento mais usuais).

Nas linhas Senoidal e Interactive da NHS encontram-se disponíveis nobreaks de pequeno a médio portes, dispostos entre as famílias Mini, Compact Plus, PDV, Premium e Laser. São produtos bivolt automático de entrada com saída configurável 120V ou 220V, através de Jumper interno. Também sinalizam (através do LED amarelo aceso direto) quando é necessário realizar a troca da bateria. Os mesmos produtos também podem ser usados com grupos geradores. As garantias são de 2 anos para os equipamentos e 1 ano para as baterias.

MERCADO

O aumento da violência, principalmente nos grandes centros urbanos, faz com que o segmento de segurança eletrônica não sofra os efeitos da crise econômica.

De acordo com pesquisa divulgada pelo SIESE-SP (Sindicato das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança do Estado de São Paulo), a expectativa do setor é fechar 2016, somente naquele Estado, com um crescimento no faturamento de 12% a 16% em relação a 2015. A demanda de produtos neste segmento também é expressiva na NHS. As vendas de nobreaks para Segurança e Monitoramento Eletrônico encontram-se na média de 400 peças/mês.

Atrelamos essa demanda a uma carência maior do usuário em se sentir mais seguro em sua casa/trabalho, ou garantir a segurança de seu patrimônio”, explica Débora Skrobot, coordenadora de Marketing da NHS.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.