Varicocele, maior inimigo da fertilidade masculina, tem sintomas que podem passar despercebidos

A varicocele – que são como varizes nos testículos – está entre as principais causas de infertilidade masculina, e que merecem atenção quando há o desejo de ser pai. A doença é responsável por 40% dos casos e os sintomas podem não ser percebidos por anos. É importante que se tenha um diagnóstico precoce, desde a adolescência, pois, se o problema se agravar, como nos quadros em que leva a uma atrofia testicular, há chances de não ser revertido.

“Trata-se de uma dilatação das veias que impede o sangue de circular para fora dos testículos, causando um refluxo e levando-o de volta ao órgão. Com isso, a temperatura aumenta e o número de espermatozoides diminui”, explica o Dr. Mauro Bibancos, andrologista e especialista em medicina reprodutiva do Grupo Huntington.

A ocorrência dessa condição é mais comum em homens de 20 a 50 anos. Os sintomas, no entanto, são imperceptíveis, e um andrologista deve ser procurado para auxiliar no diagnóstico. “Isso ocorre porque a dilatação das veias pode não ser bem interpretada por um leigo e as dores na região são raras entre os pacientes.”

Como cuidar?

O primeiro passo, segundo o Dr. Bibancos, é fazer consultas periódicas com médicos especialistas, que são a única possibilidade de acompanhamento e diagnóstico. Alguns exames físicos simples são solicitados e, em caso de necessidade, uma ultrassonografia e um espermograma servem como alternativas para diagnosticar a doença. “O espermograma irá avaliar a quantidade e motilidade dos espermatozoides presentes e poderá identificar a infertilidade momentânea.”

A medicina reprodutiva oferece esses exames para diagnóstico e, em casos de infertilidade, alguns procedimentos podem ser realizados para alcançar o sonho da paternidade. Uma alternativa é o tratamento da varicocele com cirurgia, muitas vezes suficiente para resolver de vez o problema. A quantidade de espermatozoides pode começar a apresentar melhoras em 90 dias após a intervenção.

Sobre o Grupo Huntington

Criada em 1995, a Huntington Medicina Reprodutiva é um dos maiores grupos do Brasil, com três unidades instaladas em São Paulo e uma unidade em Campinas. Sob a direção de Paulo Serafini e Eduardo Motta, renomados especialistas na área, o grupo é referência nacional e internacional em tratamentos para fertilidade. A Huntington possui corpo médico e técnico-científico altamente capacitado, que se destaca na prática clínica, cirúrgica e tecnológica. Os principais tratamentos utilizados atualmente são: Inseminação Artificial, Fertilização in Vitro, além de técnicas de reversão de vasectomia e de laqueadura, entre outras. Visite www.huntington.com.br.

pedro@cdicom.com.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.