Últimas

Varejo paranaense dá sinais de melhora no fim de 2016

Promoções e Black Friday estimularam as vendas de novembro

O varejo paranaense deu sinais de melhora no fim de 2016. Segundo a Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio PR), as vendas tiveram aumento de 2,84% em novembro na comparação com o mesmo mês de 2015. Até então, em todos os demais meses, o faturamento do comércio havia ficado negativo na análise interanual. As vendas também tiveram acréscimo de 4,93% ante o mês de outubro.

O segmento com melhor desempenho na comparação com novembro de 2015 foi o de móveis, decoração e utilidades domésticas, com alta de 27,82%, em virtude das promoções e da Black Friday realizada pelas lojas, principalmente na capital (42,8%).

A Black Friday estimula as compras porque as pessoas se empolgam ao ver as outras comprando, pelo receio de perder as ofertas, pela busca por satisfação imediata, pelas estratégias de venda adotadas pelo comércio capazes de influenciar o consumidor. Dentre os produtos mais demandados nesse tipo de promoção estão: eletroeletrônicos, eletrodomésticos, eletroportáteis, vestuário, calçados, artigos para casa e os celulares.

As concessionárias de veículos apresentaram alta de 5,65% na análise interanual, bem como os setores de calçados (5,26%) e supermercados (5,08%).

Já o acumulado do ano registra queda de 3,56%. Os únicos setores positivos no Estado foram os que comercializam itens de necessidade básica, ou seja, supermercados (3,48%) e farmácias (1,09%).

Entre as sete regiões pesquisadas, os melhores resultados em novembro ante o mesmo mês do ano anterior foram detectados em Curitiba e Região Metropolitana (6,07%), Litoral (2,4%) e Londrina (2,03%). Teve leve alta o comércio de Ponta Grossa (0,98%) e Região Oeste (0,65%). Maringá e o Sudoeste apresentaram índices negativos, de -4,28% e -2,15%, respectivamente.

No acumulado de janeiro a novembro, porém, todas as regiões estão no negativo. A baixa nas vendas é mais expressiva no Litoral, com redução de 6,58% na comparação com o mesmo período de 2015, seguido por Curitiba e Região Metropolitana (-4,62%), Londrina (-3,42%), Maringá (-3,22%), Sudoeste (-2,95%), Ponta Grossa (-2,19%) e Região Oeste (-0,9%).  <karla@pr.senac.br>

 

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com