Como evitar lesões nos joelhos e quadril durante os treinos em escada

Subir e descer escadas sempre foi um exercício físico recomendado para quem quer perder peso. No entanto, esta prática se tornou uma febre nas academias e no meio fitness, devido aos seus resultados eficientes para queimar calorias, melhorar a condição cardiovascular e endurecer as pernas e glúteos.

Algumas corridas em escada tornaram-se muito famosas. Uma delas é a Empire State Building, em Nova York, em que os corredores têm que subir 86 andares com quase 1.600 degraus.

No entanto, não é preciso ser um conhecedor de corrida em escada para saber que todo o cuidado é pouco neste tipo de treinamento para evitar lesões nos joelhos e quadril.

Os médicos do Instituto Fuchs, Dr. Rogério Fuchs e Thiago Fuchs – especialistas em cirurgia do joelho e do quadril – explicam que o exercício em escada pode ser indicado para qualquer tipo de pessoa, desde que não sinta dores ao realizá-los.

“O treino de escada trabalha intensamente os músculos dos membros inferiores e o preparo cardiovascular e por isso está cada dia mais presente nas academias, nos treinos funcionais e de cross-fit. No entanto, a prática deve ser orientada por um profissional que fará o planejamento do treino, orientará a intensidade e a técnica apropriada do exercício, evitando qualquer tipo de lesão”, ressaltou o especialista em cirurgia do quadril, Thiago Fuchs.

Segundo ele, durante o treino de escada é muito importante observar a amplitude do movimento realizado para não prejudicar o quadril. “Degraus muito altos ou passadas duplas, envolvendo dois degraus por vez, podem sobrecarregar a articulação e causar lesões”, ressalta Thiago Fuchs.

 

Subir escadas não é um esporte, mas pode ser considerado um exercício aeróbico muito bom para queimar gordura e para fortalecer a musculatura das pernas. Além disso, subir escadas é um exercício democrático, pois qualquer pessoa pode fazer. Basta substituir o elevador pelas escadas, tanto para subir quanto para descer.

 

Contraindicações O ortopedista Rogério Fuchs, especialista em cirurgia do joelho, faz um alerta para as pessoas que já apresentam algum tipo de problema nos joelhos.

“Pessoas que têm problemas nos joelhos, especialmente na região da patela, devem evitar este tipo de atividade física, pois ela pode exacerbar a complicação, causando mais dor e inflamação articular”, recomenda Rogério Fuchs.

O ortopedista explica que o problema no joelho ocorre principalmente na descida da escada, pois nesta situação existe a contração natural do músculo quadríceps (anterior da coxa), que leva a maior pressão na articulação femoropatelar.

“Esta maior pressão feita de modo repetitivo pode levar a dor, gerar incômodo e até mesmo limitação para atividades físicas diárias. Com o passar do tempo pode chegar até haver desgaste da cartilagem da patela, situação irreversível”, pondera Fuchs.

 

Prevenção – Para realizar treinos de escada de forma segura e evitar qualquer tipo de lesão e até mesmo intensificar um problema pré-existente nos joelhos e quadril, o ideal é fazer, paralelamente, um treinamento de fortalecimento e alongamento muscular.

“O ideal é iniciar o treino de escada com cargas menores, ou seja, poucos degraus e menos tempo e aumentar progressivamente a intensidade. Assim, é possível obter os resultados positivos deste exercício de forma segura e saudável”, finalizou Thiago Fuchs.

cerestb@gmail.com

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.