Espetáculo surpresa interage com as pessoas nas ruas de Curitiba

Ele veio de uma pequena cidade do Ceará para ganhar a vida na região Sul do país. Agora, no entanto, o que mais ele quer é voltar para a sua querida Tauá e vai precisar da ajuda dos curitibanos para tanto. Rosendo é o protagonista do mais novo espetáculo do grupo Arte da Comédia que estreia nesta sexta, às 11h, no Terminal do Guadalupe. Durante os meses de fevereiro e março, porém, ele vai aparecer inesperadamente em algumas das principais regiões centrais de Curitiba. O que ele quer é, junto com todos os que cruzarem o seu caminho, deixar claro que “É o Povo que Sustenta o Brasil”.

A montagem do Arte da Comédia poderia ser classificada como um monólogo se não fosse pelo fato de o ator Pedro Ioune, que interpreta Rosendo, ter como parceiros de cena os próprios curitibanos que habitam e transitam pelas ruas centrais de Curitiba. “O espetáculo se desenvolve com a participação do público. Com ele, são discutidos temas como a condição social e a situação econômica e política do Brasil. O final ainda reserva uma surpresa. A peça só pode ser concluída com o auxílio de todo o elenco, ou seja, com a ajuda do povo”, explica o diretor artístico do grupo, Roberto Innocente.

A não ser pela estreia, as apresentações de “É o Povo que Sustenta o Brasil” acontecerão de forma inesperada em horários de grande circulação de pessoas na Praça Tiradentes, Boca Maldita, calçadão da Rua XV e Praça Santos Andrade. Mas quem quiser dia e hora para conferir o espetáculo, também poderá encontrá-lo na programação do Festival de Curitiba.

“É o Povo que Sustenta o Brasil” é a terceira peça de um amplo projeto de celebração dos 10 anos do grupo Arte da Comédia. “Para a comemoração desta primeira década de atuação, estamos projetando a apresentação de dez produções de cunho popular até o final de 2017, entre novas montagens e reprises de repertório”, enfatiza Innocente.

As primeiras produções do projeto comemorativo de 10 espetáculos foram: “A Loucura de Isabela” (peça assistida por mais de 4 mil pessoas e concorrente ao troféu Gralha Azul) e “Miranda, Ciranda do Amor” (apresentada em dezembro de 2016 e fevereiro de 2017 e também participante da próxima edição do Festival de Curitiba). O projeto visa reforçar no cenário nacional e internacional o estilo teatral criado pelo grupo e denominado de Art Brazilian Comedy, que faz uso das técnicas da Commedia Dell’Arte italiana para desenvolver um estilo brasileiro de humor.

Por meio do trabalho do grupo Arte da Comédia, atores e atrizes são experimentados nas técnicas da Commedia Dell’ Arte italiana para colocar em cena uma comédia tipicamente brasileira, um teatro de rua que promova a filosofia do grupo: a arte à disposição do povo. “Queremos colocar nas ruas a qualidade do teatro fechado por meio de um elenco com séria formação nas técnicas do teatro popular e com participação ativa nas diferentes funções necessárias para a realização de uma peça”, explica Innocente.

 

Serviço

É o Povo que Sustenta o Brasil

 

Apresentações:

  • Estreia no dia 24 de fevereiro, às 11h, no Terminal do Guadalupe.
  • Apresentações inesperadas durante o mês de março nas seguintes localidades:

Praça Tiradentes, Praça Santos Andrade, Boca Maldita, Calçadão da Rua XV.

Custo: Apresentações gratuitas.

Duração: 35 minutos Classificação: Livre

 

No Festival de Curitiba:

  • Dia 29 de março, às 15h, no Calçadão da Rua XV
  • Dia 30 de março, às 15h, no Calçadão da Rua XV
  • Dia 31 de março, às 9h, no Terminal de Santa Felicidade

 

Ficha Técnica:

É o Povo que Sustenta o Brasil

Direção e dramaturgia: Roberto Innocente

Elenco: Pedro Ioune como Rosendo e os curitibanos como o povo.

Máscaras e adereços: Roberto Innocente

Figurino e Cenário: Equipe Arte da Comédia

Direção Musical: Paulo Chiarentini

Produção: Gilca Rigotti, Thyane Antunes, Douglas Kodi.

Design gráfico: Marcelo Leonel Felczak

Assessoria de Imprensa: Smartcom

Apoio: UFPR (Cia de Teatro Palavração), Oceânica Sportswear, Smartcom – Inteligência em Comunicação.

Grupo Arte da Comédia – Fundado em 2006 pelo diretor artístico de origem italiana Roberto Innocente, o grupo pesquisa a comédia clássica e seus tipos universais em busca de personagens e temáticas essencialmente brasileiras. Para tanto, além de pesquisar profundamente as técnicas teatrais da Commedia Dell’Arte, tem estudado os aspectos contemporâneos de composição da sociedade brasileira, assim como suas manifestações históricas, culturais e artísticas. Seguindo esta linguagem, está em seu 13º espetáculo, já viajou por diversos locais do Brasil, foi vencedor de quatro troféus Gralha Azul, recebeu diversas premiações em festivais de artes cênicas nacionais e, este ano, por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba, completa a sua primeira década de existência com a montagem inédita do clássico de Flaminio Scala, a Loucura de Isabella.

camila.canassa@smartcom.net.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.