Incontinência Urinária – sintomas atingem 15% dos homens e 45% das mulheres acima dos 40 anos no Brasil

Não se sabe ao certo quantas pessoas sofrem de incontinência urinária porque muitos homens e mulheres têm vergonha ou ainda acham que não existe tratamento efetivo para a condição, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia. Mas estima-se que cerca de 10 milhões de brasileiros tenham algum grau de incontinência urinária. A condição está relacionada a perda involuntária de urina e é conhecida mundialmente como “câncer social”, por causar, na maioria dos casos, constrangimento e isolamento, podendo levar à depressão.

De acordo com o Urologista do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, Cristiano Gomes, o Dia Mundial da Incontinência Urinária, que acontece em 14 de março, é importante para a conscientização sobre os sintomas e para lembrar que a incontinência pode e deve ser tratada. Ainda de acordo com o especialista, a incontinência acomete 15% dos homens e 45% das mulheres acima dos 40 anos.

“A incontinência ainda é um certo tabu no mundo todo. Nem para os próprios médicos as pessoas costumam contar que têm algum sintoma e por isso a conscientização é tão importante. O impacto na qualidade de vida das pessoas que apresentam algum tipo de incontinência é enorme porque elas acabam se isolando socialmente, seja pelo constrangimento de ir muitas vezes ao banheiro ou pelo medo de alguém sentir o cheiro de urina. Além disso, a incontinência afeta diretamente a vida sexual das pessoas”, explica Gomes.

Câncer e Incontinência

A maioria dos casos de incontinência urinária masculina causada por enfraquecimento do esfíncter está relacionada à cirurgia para retirada de tumor na próstata. Neste caso, a cirurgia de prostatectomia pode afetar o funcionamento do esfíncter – músculo responsável pelo controle da urina e que envolve a uretra – causando perda involuntária de urina.  Outras possíveis causas da incontinência masculina incluem doenças neurológicas, cirurgias pélvicas, bexiga hiperativa e alterações degenerativas associadas ao envelhecimento.

Tratamentos no Brasil

Segundo o urologista, no Brasil existem duas alternativas principais para o tratamento da incontinência urinária causada pelo enfraquecimento do esfíncter no homem: implantação de um esfíncter artificial ou as cirurgias de Sling, que consistem na colocação de uma faixa sob a uretra de modo a comprimi-la.

Os slings são usados para tratar incontinência urinária em casos moderados e o esfíncter artificial nos casos de incontinência moderada a grave. Este tratamento consiste no implante de um pequeno anel em volta da uretra, totalmente contido no corpo e imperceptível, que passa a ser o responsável pelo controle da urina. “O esfíncter artificial é um recurso que apresenta cerca de 80% a 90% de eficácia para homens com incontinência urinária decorrente de cirurgia prostática”, finaliza.  <marilia.noar@comuniquese2.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.