O custo das doenças cardíacas para o país

Levantamento feito pela Deloitte Consultoria mostra o custo bilionário das doenças cardíacas para a economia do país. O Brasil perde R$ 56 bilhões anualmente em gastos no sistema público de saúde e com perda de produtividade do trabalhador. O estudo considerou as quatro principais doenças cardíacas: insuficiência cardíaca, hipertensão, infarto do miocárdio e fibrilação atrial.

Entre as doenças pesquisadas, a insuficiência cardíaca (diminuição do bombeamento do sangue pelo coração) afetou os cofres públicos em R$ 22 bilhões1. A doença atinge quase 3 milhões de brasileiros1.

Além da questão econômica, a pesquisa mostra como é afetada a qualidade de vida dos pacientes com doenças cardíacas. O estudo revela que os brasileiros perderam o equivalente a 3,2 milhões de DALYs1 (Disability Adjusted Life Years – medida da Organização Mundial de Saúde que representa a soma dos anos de vida potenciais perdidos devido a mortalidade prematura e dos anos de vida produtivos perdidos devido a incapacidade)2.

 

Pesquisa Deloitte – “The economic burden of heart conditions – Brazil”

O estudo, feito em 2016, mostra o impacto financeiro das doenças cardíacas sobre a população adulta (a partir dos 20 anos). Atualmente cerca de 50 milhões de brasileiros possuem algum dos principais problemas relacionados ao coração.1

Se considerarmos apenas os gastos relacionados diretamente com o sistema público de saúde o valor das perdas é da ordem de R$ 35 bilhões1. Infarto do miocárdio aparece responsável por pouco mais de 16 bi, seguido de insuficiência cardíaca com quase 14,5 bi1. A fibrilação arterial gerou gastos de R$ 3,7 bilhões e a hipertensão 1,1 bi1.

Sobre Novartis

A Novartis oferece soluções inovadoras em saúde que atendam as necessidades dos pacientes e da população. Com sede na Basileia, na Suíça, a Novartis conta com um diversificado portfólio de produtos para atender estas demandas: medicamentos inovadores, genéricos e biossimilares e cuidados com os olhos. A Novartis é a única empresa global com liderança nessas áreas. Em 2016, as operações do Grupo atingiram vendas líquidas de US$ 48,5 bilhões e cerca de US$ 9 bilhões foram investidos em pesquisa e desenvolvimento. As empresas do Grupo Novartis empregam aproximadamente 118.000 colaboradores. Os produtos Novartis estão presentes em aproximadamente 155 países ao redor do mundo. Para mais informações por favor veja o site www.novartis.com <thaynara.dalcin@conteudonet.com>

Referências

  1. The Economic Burden of Heart Conditions in Brazil. Stevens B, Pezzullo L*, Verdian L, Tomlinson J, Lui V.; Deloitte Access Economics
  2. Organização Mundial da Saúde. Acesso em 20/2/2017. Disponível em: http://www.who.int/healthinfo/global_burden_disease/metrics_daly/en

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.