Para jovens, família é decisiva na escolha da profissão

Pesquisa mostra que opinião dos pais é mais importante que remuneração

A escolha da profissão é sempre um momento marcante na vida de um jovem. Com as profundas mudanças no mercado de trabalho e o surgimento de novas profissões, ao mesmo tempo em que muitas estão acabando, a tarefa se torna ainda mais difícil. Durante essa definição, a família desempenha papel fundamental. É o que mostra a pesquisa realizada pela Universidade Anhembi Morumbi, que mostrou que a família é o fator que mais influencia os jovens na hora de escolher a profissão. Dos 31 mil estudantes do 3º ano do Ensino Médio que responderam a pesquisa, 35% consideraram a família como o fator mais importante – mais até que a remuneração profissional. Os profissionais da área foram apontados como fator de influência por 34%; a remuneração, por 17%; e a experiência profissional, por 13% dos jovens.

Segundo o psicólogo e orientador educacional do Curso Positivo, Ivo Carraro, a escolha da graduação é uma decisão que pode afetar o resto da vida do estudante. “Acertar na escolha logo de primeira é o ideal, mas, caso o jovem mude de ideia, é preciso que tanto os pais quanto os estudantes tenham em mente que mudanças são sempre bem-vindas”, explica. De acordo com o professor, a escolha errada do curso normalmente ocorre por conta da insatisfação gerada por optar por uma formação que não desperte prazer. “Os números de alunos que desistem do curso superior na Universidade Federal do Paraná demonstram isso, já que, cerca de 20% do total de aprovados deixam a graduação, mesmo depois de ter superado mais de 50 mil concorrentes”, afirma.

De acordo com o professor, muitos pais projetam nos filhos os cursos que eles gostariam de ter feito e que, por algum motivo, não fizeram. Além disso, pensam na projeção social e no status que a formação oferece. “Ainda há os que querem que os filhos sigam a mesma carreira, para usufruir da estrutura ou nome que construíram”, conta. Diálogo e abertura dos pais para entender as aptidões dos filhos são essenciais para evitar pressão, sensação de angústia e frustração dos estudantes. “Os pais e familiares são decisivos na maioria das escolhas dos jovens, por isso, quanto mais e melhores informações, mais os pais poderão cumprir bem seu papel”, afirma Carraro.

 

Entrevista

Neste link, é possível baixar a palestra do psicólogo e orientador educacional do Curso Positivo, Ivo Carraro, durante o Encontro de Pais Positivo 2017. O professor fala sobre a escolha da profissão e a influência da neurociência neste processo.

 

Sobre o Curso Positivo

Fundado em 1972, o Curso Positivo nasceu de um sonho de um grupo de jovens professores, apaixonados pela profissão, que se uniram por um ideal: criar um curso pré-vestibular diferente, que acompanhasse os estudantes até os dias que antecediam o vestibular – algo pioneiro no Brasil, no início da década de 70. Desde então, o Curso Positivo se estabeleceu como uma instituição de destaque, registrando, historicamente, o maior índice de aprovação nos vestibulares mais concorridos das mais importantes faculdades e universidades do Paraná, bem como excelentes resultados nos exames das principais instituições de Ensino Superior do Brasil. O Curso Positivo conta com duas sedes em Curitiba (PR) e uma em Joinville (SC) e dispõe de uma equipe de professores com grande experiência, material didático de alta qualidade para a melhor preparação e um inovador sistema de aulas dinâmicas totalmente focado na aprovação dos vestibulandos. O Curso Positivo utiliza o Sistema Positivo de Ensino, da Editora Positivo, que fornece sistemas de ensino de vanguarda para escolas públicas e particulares, atingindo atualmente mais de 2 milhões de alunos no Brasil e no Japão.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.