Últimas

Trabalho colaborativo entre profissionais de RH, TI e Comunicação garante o sucesso do negócio numa fase de profundas mudanças

Tema foi debatido durante o Bom Dia RH,  realizado pela ABRH-PR em Curitiba

A primeira atividade da Associação Brasileira de Recursos Humanos do Paraná (ABRH-PR) deste ano, o Bom Dia RH apresentou ao público presente os resultados transformadores na gestão corporativa quando RH, TI e Comunicação caminham lado a lado.

O debate, mediado pela vice-presidente da ABRH Brasil, Daviane Chemin, contou com a participação de gerente de TI da Unimed, Gilmar Ragonetti, do diretor do Espaço de Desenvolvimento da ABRH-PR, Yonder Kou, e da diretora da agência de marketing Ação Integrada, Adevanir Rotter. O foco da discussão foi a Gestão da Mudança e qual a efetiva participação das três áreas nesse processo.

A presidente da ABHR-PR, Susane Zanetti, aproveitou a ocasião e anunciou o novo site da instituição. “Agora mais interativo e responsivo”, colocou. Informou que o portal está mais acessível e estruturado em quatro pilares: palestras, grupos de estudos, sua marca e convênio. “Tudo acessado de forma rápida e fácil, reduzindo o tempo de navegação. O layout é flexível e padronizado; melhora e garante segurança e velocidade”, acentua. Disse que as inscrições para os eventos da Associação agora podem ser feita on line, facilitando todo o processo.

Gestão de mudanças

Para Gilmar Ragonetti, a área de TI deve trabalhar junto com RH e Comunicação, sempre com o objetivo de otimizar o desempenho dos processos do negócio, resultando em  melhores indicadores e performance dos serviços e dos colaboradores. “A comunicação com os colaboradores e o relacionamento com os clientes são fundamentais para as atividades das empresas e no enfrentamento de mudanças e transformações”, coloca.  “Devemos sempre criar soluções direcionadas, buscando preparar as pessoas e compartilhando informações”, ensina.

Especialista em comunicação interna, Adevanir Rotter, destaca que RH, TI e Comunicação são fundamentais em todo o processo de transformação dentro de uma empresa. “São peças chaves e o não envolvimento de qualquer uma delas de uma maneira conjunta pode gerar resultados negativos e prejuízos”.  Mudanças, para ela, envolvem as pessoas conversando, propondo, discutindo.

Yonder Kou, diretor do Espaço de Desenvolvimento da ABRH-PR, acentua que ninguém gosta de surpresas. “Nenhum líder deve ser surpreendido com mudanças”, assinala. Destaca que quando se fala em transformação, a mais citada é a tecnológica e também que as pessoas serão substituídas por máquinas. “Isso já está acontecendo no mundo, principalmente no setor industrial, onde a automação está tomando o lugar de profissionais”. Para ele, o que se deve fazer é uma mudança no olhar e na busca por profissões nas quais a tecnologia não seja a protagonista, mas sim uma ferramenta.

A mediadora do debate resumiu que a união e o trabalho colaborativo dos profissionais de RH, TI e Comunicação são imprescindíveis para que o sucesso da gestão de mudanças. “Eles precisam ser corajosos, estratégicos, curiosos, confiantes e inspiradores, além de ter elevada autoestima. Mas acima de tudo serem apaixonados e entenderem do negócio. Ter um olhar de vanguarda, otimismo e protagonismo para enfrentar o futuro”, assinalou Daviane.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será divulgado


*


Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com