A verdadeira importância dos treinamentos para altos executivos

Employees Office Men Suit Business Greeting Work

A busca por eventos para melhorar o desempenho de altos executivos como líderes está em alta. As empresas já percebem que é fundamental este desenvolvimento de líderes e a procura por treinamentos de gestão em geral, para gestão de pessoas e para tratar as competências do líder já é uma realidade.

 

A Master Coach, Bianca Caselato, explica que o principal motivo pela alta procura por eventos corporativos e palestras para estes profissionais é a alta demanda por líderes coach nas empresas:

“O líder coach é a bola da vez. É o líder que questiona, que sabe ouvir, que coloca em prática as ideias dos colaboradores para  impulsioná-los e sabe como não desmotivá-los. Esse é o modelo do líder coach, o que consegue, de fato, extrair o melhor do seu colaborador.”


O grande problema detectado pela especialista é que ainda há presença de outros modelos de liderança presente nas organizações. Em diversas oportunidades, a própria Bianca se deparou com líderes que possuem um grande potencial em suas mãos, mas sem ter o poder de conseguir motivar a sua própria equipe de colaboradores:

“Simplesmente este líder não consegue dar feedback e critica ao invés de promover conhecimento àquele colaborador para extrair ao máximo o seu potencial Por isso é importante esta busca das empresas por um trabalho sério de aprimoramento de seus líderes. A ideia é conseguir o melhor deles e transformar um líder muito autoritário ou muito disperso em um líder eficaz, o chamado líder coach.”

 

Falta de feedback: Onde os líderes erram?

Será que o grande problema em não ser um líder coach está na sua formação profissional? Ou será que vem dos exemplos de liderança que ele mesmo teve ao longo da sua carreira?

 

Bianca explica que o principal obstáculo para se encontrar um líder com características de coach é a falta de conhecimento. Quanto maior o cargo e mais alto for o executivo hierarquicamente falando, menos ele será quem ele é:

“Um colaborador deste líder não vai dar um feedback dizendo que ele é arrogante ou que ele é uma pessoa que não sabe motivar. Ninguém fala. O líder tem que dar feedbacks, mas ele não recebe feedbacks de quem ele é. Por isso vai perdendo essa auto-identidade sem perceber.”

Os problemas do cotidiano consomem este líder de forma tal que ele perde um pouco a sua capacidade de gestão, que envolve justamente a motivação e o poder de impulsionar o colaborador: “Os colaboradores têm medo deste chefe, o que é diferente de admirar e respeitar. Isso não é legal para a empresa e acaba sendo um problema mais adiante, por isso o treinamento é importante.” completa Bianca Caselato


Foto: Maxpixel

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.