Curitiba encena um Pirandello que o Brasil não conhece

Três vezes Pirandello. Tragédia, drama, comédia. Esse é o nome do mais novo espetáculo do Grupo Arte da Comédia. A trupe paranaense, que já tem dez anos de trajetória consagrados por premiações diversas, é dirigida por Roberto Innocente, italiano de Padova radicado em Curitiba e que já desenvolveu trabalhos com Dario Fo e Carlo Boso em sua terra natal. A montagem reúne em três atos três obras do dramaturgo siciliano, duas delas inéditas no Brasil. A peça terá três sessões neste fim de semana, no TEUNE, e segue com apresentações em municípios da Região Metropolitana entre os meses de maio e junho.

De acordo com o diretor artístico do Arte da Comédia, o Brasil ainda conhece pouco a obra de Pirandello. “Ele foi, sem dúvida, o maior dramaturgo italiano do século passado e parte expressiva dos brasileiros ainda conhecem apenas a obra Seis personagens em busca de um autor. Com este projeto, queremos dar aos paranaenses a possibilidade de ter um contato mais profundo com a vida e a obra deste autor tão importante”, enfatiza Innocente.

Os textos traduzidos e adaptados por Roberto são: O homem da flor na boca, A certidão e Cecé. Na montagem do Arte da Comédia, o diretor intercalou trechos dessas três obras por meio de diálogos imaginários com o próprio Pirandello acompanhados por um repertório musical tipicamente siciliano. “Damos ao espetáculo um clímax mediterâneo, próprio da Sicília, contexto original das peças de Pirandello”, explica o diretor.

Cada uma das apresentações realizadas em Curitiba serão antecedidas por um bate-papo sobre a vida e a obra de Pirandello, o período histórico de sua produção artística e o estilo de interpretação naturalista. As sessões acontecem de sexta a domingo – dias 28, 29 e 30 de abril – às 20h, no TEUNE.  O projeto é produzido por Joseane Berenda, conta com o incentivo do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná, o patrocínio da Copel e o apoio do Palavração (Cia de Teatro da UFPR).

 

Serviço

Três Vezes Pirandello. Tragédia, Drama, Comédia.

 

Em Curitiba:

Datas: 28, 29 e 30 de abril. Às 20h

Local: TEUNE. (UFPR, 2º andar, Praça Santos Andrade).

Ingressos: Entrada franca (retirada 1 hora antes do espetáculo na bilheteria do espaço)

 

Em Campo Largo:

Datas: 12 e 13 de maio, às 20h. 14 de maio, às 19h

Local: Auditório do Col. Est. Macedo Soares (Rua Rui Barbosa, 1231).

Ingressos: Entrada franca (retirada 1 hora antes do espetáculo na bilheteria do espaço)

 

Em Araucária:

Datas: 19 e 20 de maio, às 20h. 21 de maio, às 19h.

Local: Teatro da Praça. (Rua São Vicente de Paulo, 1091).

Ingressos: Entrada franca (retirada 1 hora antes do espetáculo na bilheteria do espaço)

 

Em Almirante Tamandaré:

Datas: 20 e 26 de maio, às 20h. 27 de maio, às 19h.

Local: Centro de Convenções Edson Dalke. (Rua Rachel Cândido da Siqueira, 533)

Ingressos: Entrada franca (retirada 1 hora antes do espetáculo na bilheteria do espaço)

 

Em Colombo:

Datas: 9 e 10 de junho, às 20. 11 de junho, às 19h.

Local: Rua Dorval Ceccon, 664 – Fátima.

Ingressos: Entrada franca (retirada 1 hora antes do espetáculo na bilheteria do espaço)

 

Ficha Técnica:

Elenco: Joseane Berenda, Marwem HD, Anidria Stadler, Douglas Borba, Duilio de Pol, Pedro Inoue.

Figurino: Gilca Rigotti

Cenário: Roberto Innocente

Cenotécnico: Bira Paese e equipe

Iluminação: Rodrigo Ziolkowski

Trilha sonora e gravações: Fábio Silva Ladeira

Adereços: Gilca Rigotti e Joseane Berenda

Programação visual: Marcelo Felczak

Impressão: Sidtony

Assessoria de Imprensa: Smartcom – Inteligência em Comunicação

Foto e Vídeo: Fábio Silva Ladeira

Projeto realizado através da Lei de Incentivo a Cultura da Secretaria de Cultura do Estado do Paraná – PROFICE.  Patrocínio – COPEL.  Apoio – CIA PALAVRAÇÃO – UFPR – GRUPO ARTE DA COMÉDIA

 

Grupo Arte da Comédia – Fundado em 2006 pelo diretor artístico de origem italiana Roberto Innocente, o grupo pesquisa a comédia clássica e seus tipos universais em busca de personagens e temáticas essencialmente brasileiras. Para tanto, além de pesquisar profundamente as técnicas teatrais da Commedia Dell’Arte, tem estudado os aspectos contemporâneos de composição da sociedade brasileira, assim como suas manifestações históricas, culturais e artísticas. Seguindo esta linguagem, está em seu 16º espetáculo, já viajou por diversos locais do Brasil, foi vencedor de quatro troféus Gralha Azul, recebeu diversas premiações em festivais de artes cênicas nacionais e, este ano, por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba, completa a sua primeira década de existência com a montagem inédita do clássico de Flaminio Scala, a Loucura de Isabella. Ainda este ano, foi selecionado entre centenas de grupos da América Latina para representar o Brasil no Peru, na  IX Festepe Internacional. (camila.canassa@smartcom.net.br)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.