Especialista alerta sobre cuidados no Dia Mundial de Combate ao Câncer

Neste sábado, 8 de abril, Dia Mundial de Combate ao Câncer, o presidente da Sociedade Paranaense de Cirurgia Torácica, Marcos Chesi, alerta para a conscientização sobre a doença, a segunda que mais mata pessoas no mundo. Somente no Brasil, devem ocorrer 600 mil novos casos no biênio 2016/2017, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer.

As principais medidas para combater a neoplasia são a atividade física, não fumar, evitar conviver com pessoas que fumam, e ter uma vida alegre. Os tabagistas, por exemplo, são 10 vezes mais suscetíveis a ter câncer no pulmão se comparado àqueles que nunca fumaram.

Especialista em cirurgia torácica –  que atua em quatros principais áreas, os pulmões, as pleuras, o mediastino e a parede torácica – Chesi aponta que as principais causas do câncer no pulmão são o cigarro, o abuso do álcool e a tristeza.  “Trabalhos recentes mostram uma sobrevida maior nos pacientes mais positivos e alegres e apontam maior incidência da doença em pacientes tristes e depressivos” conta.

Esperança

Segundo Chesi, entre as principais inovações da Medicina no tratamento do câncer está o diagnóstico precoce com exames detalhados. Para o diagnóstico do câncer do pulmão os exames de imagem, como raio X e tomografia, além do check up são os principais métodos de detecção doença. Atualmente, um dos grandes aliados deste tipo de câncer é a tomografia computadorizada de baixa dosagem.

O diagnóstico precoce do câncer aumenta as chances de sucesso do tratamento e recuperação da doença. “A realização de exames pode identificar um tumor numa fase inicial, reduzindo as chances de complicações e de morte pela doença”, explica Chesi.

O médico alerta para os sintomas de câncer no pulmão como tosse, falta de ar, dor torácica, perda de apetite, dor nas articulações, cansaço, náusea e dor nos ossos.

Dr. Marcos Chesi

Foto: Divulgação

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.