Especialista dá dicas para prevenir a Hipertensão Arterial

No dia 26 de abril é comemorado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, doença que atinge 36 milhões de brasileiros adultos e que pode causar danos nas paredes das artérias, o que aumenta o risco de doenças cardiovasculares fatais como infarto e derrame.

A maioria dos diagnósticos da enfermidade tem como principal fator relacionado o componente genético, mas outros fatores ambientais também devem ser levados em conta, como dieta e sedentarismo. “Para prevenir a hipertensão é essencial dar atenção à alimentação, que deve conter frutas, verduras, legumes, grãos integrais, peixes, aves, leite e derivados com baixo teor de gordura, de preferência gordura monoinsaturada. Também é essencial que o uso de sal na dieta seja reduzido, e isso inclui evitar alimentos enlatados ou com alto teor de sódio”, explica o Prof. Pedro Gabriel Melo, Coordenador Adjunto do Curso de Medicina do Centro Universitário São Camilo e Doutor em Cardiologia pela Universidade Federal de São Paulo.

Para o diagnóstico da condição, o médico realiza uma avaliação da pressão arterial, que é considerada alta a partir dos 14 por 9 (140 por 90 milímetros de mercúrio). Entretanto, em diabéticos ou pacientes com maior risco de doença cardiovascular, níveis mais baixos podem ser considerados pressão alta.

De acordo com o especialista, em caso de diagnóstico de hipertensão leve num paciente com risco baixo, pode ser iniciada apenas a mudança no estilo de vida e, se não for suficiente, deve-se iniciar o uso de medicamentos. Já nos casos de hipertensão acentuada ou alto risco cardiovascular, é necessário o uso de medicamentos desde o início. “Para a prevenção desse quadro, além da dieta saudável, é essencial a prática de atividade física regular, não fumar e não ingerir álcool em excesso”, alerta.

 

Confira quatro dicas para evitar a Hipertensão Arterial:

  • O padrão dietético com melhor evidência no controle da pressão arterial é o DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension). Essa dieta enfatiza o consumo de frutas, hortaliças, fibras, cereais integrais, carnes brancas e laticínios com baixo teor de gordura. Preconiza-se ainda a redução da ingestão de carne vermelha, doces, bebidas com açúcar e controle na ingestão de sal.
  • A quantidade máxima considerada saudável para a ingestão alimentar diária de cloreto de sódio (sal de cozinha) é de 5 g (que corresponde a 2g de sódio). Na prática, recomenda-se o consumo de, no máximo, três colheres de café rasas (3g), que somados aos 2g de sal já existentes nos próprios alimentos contemplaria o total de 5g.
  • Deve-se manter o controle do peso com índice de massa corporal menor que 25 Kg/m² e prática regular de atividade física aeróbia como caminhadas por, pelo menos, 30 minutos por dia, três vezes por semana.
  • Não fumar e limitar o consumo diário de álcool a uma dose nas mulheres e duas doses nos homens (limite de ingestão do álcool não é cumulativa para o fim de semana!).

Sobre o Centro Universitário São Camilo
Há mais de 50 anos, o Centro Universitário São Camilo – SP realiza atividades educacionais na área da saúde, sendo referência nacional nesse campo. Entre os principais diferenciais do São Camilo, destacam-se o reconhecimento do mercado de trabalho, corpo docente qualificado, infraestrutura completa, laboratórios modernos, formação técnico-científica, humanista e ética, projetos pedagógicos diferenciados, estágios garantidos e supervisionados nos cursos de graduação na área da saúde, além da rede de hospitais São Camilo e a clínica-escola. Hoje conta com dois campi: Ipiranga e Pompeia e ministra cursos de Graduação, EaD, Extensão, Pós-Graduação Lato e Stricto-Sensu.

<aline.rodrigues@maquina.inf.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.