Exposição coletiva “Pentatóricos” apresenta a arte trabalhada em diversos sentidos

Foto: Cameni Silveira

Por Emanuelle Spack

Está marcada para o dia 20 de abril a abertura da exposição coletiva de artes visuais Pentatóricos no Espaço de Arte Francis Bacon, da Ordem Rosacruz – AMORC. Derivada da união entre a palavra “penta” (cinco) e “pictóricos” (aquilo que é relativo à imagem e à pintura, podendo ser visualmente representado), a amostra retrata a presença individual e o universo pictórico de cinco artistas visuais de diferentes trajetórias e gerações que, sob a ótica particular de suas respectivas linguagens artísticas e processos matéricos, exibem seus trabalhos entre os dias 20 de abril e 9 de junho, de segunda a sexta-feira, das 13h30 às 17h, com entrada franca.

Sob a curadoria do artista plástico Eloir Jr., a exposição apresenta 30 trabalhos entre pinturas e aquarelas e 4 cadeiras interferidas artisticamente, as quais compõem o ambiente: “um mosaico cultural multifacetado pelas diferentes percepções dos cinco artistas”. “Aqui o visitante poderá fazer um passeio entre pinturas do cotidiano, vivências e sensações agradáveis, onde a policromia e as técnicas utilizadas constituem o diferencial”, explica Eloir Jr., que nesta mostra exalta, em suas próprias obras, formas, possibilidades e o multicolorido das matriochkas.

A artista visual Carla Schwab trabalha com arte sustentável em pintura sobre tela PET e traz para esta exposição a representação de mandalas bidimensionais. “Em minhas pinturas contemporâneas de teor sustentável, coloco em evidência o aproveitamento de materiais, colaborando com a boa vivência entre o descartável e a responsabilidade social”, conta a artista. Oswaldo Fontoura Dias transita pelo design com tridimensionais mobiliários entre as suas pinturas sobre tela. “Procuro atuar em vários segmentos das artes visuais, mas tenho preferência pela tinta acrílica para bidimensionais e pela madeira para tridimensionais”, revela Oswaldo, que trabalha com o acrílico pela modernidade que a técnica representa e com a madeira pelas suas características telúricas.

Tânia Leal é figurativa e, na maioria das vezes, pinta a figura feminina. Em Pentatóricos a artista eleva a figuração do cotidiano feminino. “No princípio fazia um curso aqui, outro ali, mas não tinha noção, nem do que queria, nem se o que fazia era algo interessante para as outras pessoas. Eu apenas gostava muito de pintar e do ‘tempo’ em que distraída ficava ‘trabalhando’, e aquilo para mim era o que bastava”, ressalta. A artista plástica autodidata Waltraud Sekula utiliza a aquarela como meio para expressar a sua visão poética da natureza. “O mundo das artes para a minha pessoa é um mundo de fascínio, inovação constante, realização e paixão. É através dele que consigo expressar e expor a minha visão poética do mundo que me rodeia. A arte abre a janela de nossa alma e nos despe perante o observador”, diz Waltraud Sekula.

Para Eloir Jr., esta é uma mostra contemporânea, colorida, cheia de vivências e observações do cotidiano, apresentando obras de artistas de diferentes linguagens e trajetórias profissionais e que possuem no mínimo duas décadas de produção cultural. Juntos, comungam da arte e, com seus belos trabalhos, irão instigar os sentidos dos visitantes através de suas percepções. “A paixão pela arte que produzem amalgama estes artistas, e a ocupação cultural retrata este mosaico multifacetado de temas e cores, expondo as vertentes artísticas de cada um”, finaliza Eloir Jr.

 

Sobre os artistas:

 

Eloir Jr.

Nascido em Curitiba, Eloir Jr. é artista plástico graduado pela Universidade Tuiuti do Paraná e pós-graduado pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. É curador e colunista cultural do Sztuka Kuritiba, da Revista Paulista (coluna Arte&Cultura Paranaense) e da coluna de arte da revista cultural Carlos Zemek.

Expõe profissionalmente seus trabalhos artísticos em mostras individuais, coletivas e salões de arte desde 1997, tendo obtido 12 premiações durante este período. Suas obras estão em coleções de acervos nacionais, internacionais, livros de arte e cultura e nas edições da Casa Cor Paraná. Em 2010 representou o estado do Paraná na cidade francesa de Vaire-Sur-Marne e em 2013 participou da exposição no Carrousel du Louvre, em Paris.

Há 20 anos atuando nas artes, é estudioso das etnias europeias que imigraram e colonizaram a terra paranaense, com enfoque principal na cultura eslava da Polônia e da Ucrânia, expressando não apenas a pintura sobre a tela, mas também o artesanato cultural daqueles países.

 

Carla Schwab

Pelotense radicada em Curitiba, Carla Schwab é artista visual graduada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel-RS), professora de artes em estudos de materiais e técnicas de pintura da Associação Cultural Solar do Rosário e há 9 anos diretora artística e orientadora dos Grupos de Arte Contemporânea ART.CON e ÓIA NÓIS.

Filtros de café usados, recortes de listas telefônicas, revistas, tecidos e tintas acrílicas dão origem à sua criação sobre telas confeccionadas a partir de garrafas PET recicladas, sendo estes seus principais materiais, os quais interagem sobrepostos e harmoniosamente com o fundo, ora em primeiro plano, ora em meros vestígios visuais de suas rendas. Esta gama matérica reciclada e utilizada em suas obras exterioriza sua preocupação com o bem-estar do meio ambiente e conscientiza à ação social de cidadania. Em sua atual produção estão a criação digitalizada e impressa sobre painéis de vidro, pinturas grafitadas e aquarelas sustentáveis.

 

Waltraud Sekula

Formada em Farmácia e Bioquímica com especialidade em Hematologia (leucoses, leucemias e citoquímica), é artista plástica autodidata. Trabalha com aquarela, bico de pena e acrílico aquarelado, dando ênfase ao desenho.

Apaixonada pela natureza e observadora, iniciou bem cedo desenhando e pintando livremente. Aos 8 anos de idade já possuía obras emolduradas. Sempre conviveu com as formas e cores, e a natureza foi o seu fio condutor. A observação da natureza, a harmonia das cores, as flores, pássaros, borboletas, matas e neblinas cativaram a artista, tornando-se o seu norte.

 

Tânia Leal

Artista plástica e professora de pintura, começou trabalhando com aquarela, depois óleo sobre tela e, por último, acrílica sobre tela. Quando criança, na escola, era sempre escolhida para fazer as capas dos trabalhos. Em 1977 graduou-se em Artes Plásticas na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), em Florianópolis, onde conheceu a História da Arte e aprendeu a lidar com os materiais e suas diversas formas artísticas.

 

Oswaldo Fontoura Dias

Designer e artista visual, iniciou seus trabalhos na década de 1980. Para ele, a arte, depois do amor, é a forma de expressão mais autêntica e espontânea que existe. Nesse sentido, o artista usa também a arte como meio de comunicação. O século XXI, com seus inúmeros recursos tecnológicos, transformou o convívio das pessoas numa sociedade imagética, de onde a necessidade da reflexão artística para dar sentido ao pensamento contemporâneo.

 

Serviço

Evento: “Exposição Artes Visuais Pentatóricos

Data: de 20 de abril a 9 de junho de 2017

Local: Espaço de Arte Francis Bacon – Ordem Rosacruz (AMORC)

Endereço: Rua Nicarágua, 2620 – Bacacheri – 82515-260 – Curitiba, Paraná.

Entrada: Franca

Horário: de segunda a sexta-feira das 13h30 às 17h.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.