Italiano Domenico Nordio é o próximo solista a se apresentar com a Orquestra de Câmara de Blumenau

O concerto faz parte da turnê “Grandes Intérpretes”

Blumenau recebe no dia 3 de maio, às 20h, no Teatro Carlos Gomes, novo espetáculo da turnê Grandes Intérpretes, da Orquestra de Câmara de Blumenau. O convidado desta apresentação é o italiano Domenico Nordio, considerado um dos maiores violinistas da atualidade. “Para a Orquestra será mais um desafio se apresentar com um solista em que as exigências musicais e técnicas serão muito grandes. Com certeza, será uma experiência ímpar e que irá enriquecer a Orquestra”, afirma o diretor artístico, Daniele Girardello.

A direção artística é assinada pelo músico italiano Daniele Girardello e a regência pelo maestro Daniel Bortolosy. O concerto será realizado pelo Ministério da Cultura com o patrocínio do Banco Bradesco. A entrada é franca e os ingressos são distribuídos no dia, por ordem de chegada.

Em 2016, a turnê Grandes Intérpretes contou com os solistas Oscar dos Reis e Yamandu Costa. Para o novo espetáculo haverá modificações: Domenico Nordio e a Orquestra apresentarão as peças “Seis Danças Rumenas”, de B. Bartok, “Chaconne”, de T.A. Vitali, “Concerto em ré menor para dois violinos” e “Concerto em lá menor para violino”, de J.S. Bach. “Vamos apresentar um espetáculo com muita música erudita”, diz Girardello. Ele destaca que tem um ingrediente que não muda nos concertos da Orquestra de Câmara de Blumenau: “As pessoas vão continuar se emocionando, isso, sem dúvida, não pode faltar”, ressalta Girardello.

Serviço: O concerto Grandes Intérpretes ocorre no dia 3 de maio, no Teatro Carlos Gomes, às 20h, na Rua XV de Novembro, 1181 – Centro de Blumenau. A entrada é franca e os ingressos serão distribuídos de acordo com a ordem de chegada.

Sobre Domenico Nordio
O italiano Domenico Nordio é considerado um dos maiores violinistas da atualidade. Figurou nas principais salas de concerto do mundo, como o “Carnegie Hall” em Nova York, “Salle Pleyel” em Paris, “Teatro alla Scala” em Milão, “Barbican Centre”, em Londres e “Suntory Hall”, em Tóquio, com orquestras de renome, como a London Symphony, a National de France, Orquestra Nazionale della RAI, Orquestra Filarmônica Borusan de Istambul, SWR Sinfonieorchester Stuttgart, Sinfonia do Estado de Moscou, entre outras. Entre os maestros com os quais trabalhou, figuram Peter Maag, Isaac Karabtchevsky, Pinchas Steinberg, Claus Peter Flor, Jean Claude Casadesus, Yehudi Menuhin.

Aluno de Corrado Romano e Michèle Auclair, ex-menino prodígio (deu seu primeiro recital com dez anos de idade), ganhou, aos dezesseis anos, o Concurso Internacional Viotti, em Vercelli (Itália), com o lendário Yehudi Menuhin, como Presidente do Júri. A partir de então, firmou-se vencendo diversos concursos do mundo, como:“Thibaud” de Paris, “Sigall” de Viña del Mar, “Francescatti” de Marselha, e o “Eurovision Grand Prix”  de Amsterdã, obtido em 1988 que o lançou à carreira internacional, sendo que Nordio é o único vencedor italiano da história deste concurso. Nordio está gravando exclusivamente para a Sony Classical, um dos maiores selos de gravação de musica erudita do mundo.

 

Sobre Daniele Girardello (diretor artístico)
Natural da região do Veneto, na Itália, Daniele Girardello iniciou seus estudos aos oito anos de idade. Formou-se no curso de Violino do Conservatório “G. Frescobaldi” de Ferrara. Desenvolveu uma intensa atividade musical com diversas orquestras italianas, entre elas, Orchestra Città di Ferrara, Orchestra Sinfônica di Sanremo e Orchestra Sinfonica Haydn de Bolzano. Com a renomada “Orchestra da Camera di Venezia – L’Offerta Musicale”, participou de festivais e realizou turnês por toda a Europa, e também em diversos países da Ásia, África e América.  Lecionou no conservatório Girolamo Frescobaldi (Ferrara/Italia) e ocupou a cadeira de professor de violino na escola Media Statale (Comacchio/Italia).  Radicado no Brasil desde 2002, tornou-se referência no ensino do violino e atualmente é spalla e diretor artístico da Orquestra de Câmara de Blumenau.

 

Sobre Daniel Bortolosy (regente)
Um dos mais promissores e atuantes regentes de sua geração, Daniel Bortolosy já trabalhou com diversos grupos sinfônicos brasileiros, além de orquestras na Argentina, Portugal, Itália, Bulgária, Cazaquistão, Inglaterra, República Tcheca, Romênia, Ucrânia e Rússia. Mestre em Artes pela Universidade de São Paulo (USP), esteve à frente da Belgrade Philharmonic Orchestra, em Belgrado, Sérvia, onde executou, pela primeira vez no país, as Bachianas n. 2 e n. 4 de Heitor Villa-Lobos.

Foi o primeiro maestro latino-americano a dirigir a Royal Oman Symphony Orchestra, no Sultanato de Omã, incluindo apresentações particulares para o ex-primeiro ministro britânico Tony Blair. É fundador e diretor artístico do “New Orleans Festival Brasileiro!”, dos Estados Unidos e, recentemente, foi jurado do concurso “Shabyt”, em Astana, Cazaquistão.

 

Sobre a Orquestra de Câmara de Blumenau
Surgiu em 1981 com o propósito de tornar a cidade um importante centro de música erudita. Sob a liderança do maestro Norton Morozowicz, realizou diversas turnês pelo Brasil e pelo exterior como na Sala “Smetana” em Praga e o “Mozarteum” de Salzburg entre outros. Atualmente, com o maestro Daniel Bortolosy e a direção artística do violinista italiano Daniele Girardello se apresentam pelo país com projetos diversificados. A Orquestra gravou mais de catorze discos e um DVD com intento de valorizar os compositores brasileiros e também obras de clássicos universais. Entre tantos solistas convidados, podem-se citar alguns como: Antônio Meneses, Artur Moreira Lima, Curt Schroeter, Nelson Freire, Jean Pierre Rampal, Oscar dos Reis, Álvaro Siviero, Luis Henrique Beduschi, Michael Debost, Rita Costanzi, João Carlos Martins, Domenico Nordio, Renato Borghetti e Yamandu Costa.

 

Facebook: www.facebook.com/orquestradecamaradeblumenau.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.