Lançado curso para crianças aprenderem inglês na primeira infância

Em que momento o estímulo ao aprendizado na primeira infância, que corresponde aos seis primeiros anos da criança, se torna uma sobrecarga? Como dosar o incentivo para que ele não se transforme em uma pressão? Esses e outros questionamentos podem ser sinônimo de preocupação para muitos pais. Quando o assunto é um segundo idioma, a insegurança em relação à idade ideal de matrícula do filho pode ser ainda maior.

Para conferir mais segurança no momento dessa escolha, a Cultura Inglesa de Curitiba lançou, recentemente, o Little Tots, curso voltado a crianças de quatro a cinco anos. Segundo a professora da escola, Ana Francisca Rosado, a concepção da nova modalidade veio para suprir uma crescente necessidade do mercado, que aos poucos se movimenta nessa direção. “Temos há muito tempo o Young Learners, para crianças de seis a dez anos, e a expectativa é que, futuramente, também passamos a oferecer o Tiny Tots a alunos de três e quatro anos”, acrescenta.

Com um ano de duração e 50 minutos por aula, duas vezes por semana, o curso apresenta uma abordagem de ensino bastante distinta dos demais e professores com ainda mais experiência no gênero. “Vale lembrar que as crianças têm motivações diferentes da dos alunos comuns. Elas são movidas pela diversão e por isso temos que explorar muito o viés lúdico das aulas, com sugestões práticas de exercícios que se encaixem no cotidiano deles e os convidem a experimentar a língua”, destaca Ana.

Para aproximar as lições da realidade dos pequenos, a professora enaltece a importância de costurar a tecnologia sem ignorar a coordenação motora, vital nessa fase da vida. “São duas vertentes que não devem ser esquecidas no ensino de crianças, pois elas aprendem mais com a interação do que com a escrita em si, por exemplo. Aos poucos, inserimos o inglês com aplicativos para tablet e com o e-board. Hoje, não há um centro de língua especializado como esse foco tão direcionado”, esclarece.

O interesse de Patricia Zavorne em apresentar um segundo idioma ao filho Gabriel, hoje com cinco anos, existe mesmo antes do seu nascimento. Ao conhecer a nova possibilidade da Cultura Inglesa, que sempre se mostrou como a escolha ideal para o aprendizado do inglês, ela não pensou duas vezes. “O Little Tots nos atraiu pela carga horária das aulas e qualidade de ensino da escola como um todo. Nessa idade eles têm facilidade de aprender e, iniciando essa exposição cedo, o idioma se torna algo natural e mais fácil de gravar”, conta.

A compreensão e sensibilidade dos professores em seguir o tempo de cada aluno também confortou a mãe, que sempre se preocupou em evitar a sobrecarga do filho. “Sempre percebo se ele está ou não cansado. Cada um tem um ritmo e temos que respeitá-lo, mas nessa idade eles têm muita energia e 50 minutos acabam sendo bem aproveitados, além do que ele ama a escola e a professora”, salienta.

Para o empresário Sérgio Luis Cetnarsky, que recentemente matriculou o filho no mesmo curso da unidade de São José dos Pinhais, com a metodologia correta, todo aprendizado é válido. “Em um ambiente adequado, a criança enfrentará esse momento de forma harmoniosa e sem sentir-se forçada. Também sempre procuramos incentivar meu filho demonstrando usos do idioma no dia a dia. Essa exposição traz inúmeros benefícios, como melhora da percepção, da curiosidade, da criatividade e mesmo da interação social”, opina.

Por visualizar a habilidade de se comunicar em outro idioma como um diferencial profissional e de convívio social, a relação de Sérgio com a escola começou com a filha, que atualmente cursa o Cambridge English First (FCE). “Mesmo tendo sido matriculada em idade mais tardia, minha filha adquiriu habilidades que estão potencializando sua formação social, acadêmica e profissional. A expectativa é que o ingresso precoce do meu filho leve a um desenvolvimento natural do idioma, pois ele não terá a preocupação de aprendê-lo”, ressalta.

Sobre a Cultura Inglesa de Curitiba

Há mais de sete décadas em território nacional, a Cultura Inglesa de Curitiba divide suas atividades em cinco unidades, sendo uma delas localizada em São José dos Pinhais. A renda obtida por cada unidade é revertida para melhorias dentro das próprias sedes, o que as caracteriza como entidades sem fins lucrativos. O compromisso em manter o alto nível de ensino da língua inglesa, além de aspectos culturais da Grã-Bretanha, é um dos pilares da escola, que busca respaldo na qualificação elevada do quadro de professores, constantemente desenvolvida por meio de workshops, seminários e treinamentos. O teor vanguardista da escola é ainda reforçado por parcerias com grandes entidades, como é o caso do apoio do British Council – organização britânica que promove oportunidades culturais e educacionais entre Brasil e Reino Unido.

“Cultura Inglesa sempre foi a melhor escola na minha opinião e quando meu filho nasceu, tive certeza de matricula-lo aqui”, afirma Patricia Zavorne, mãe de Gabriel. ( Beatriz Souza)

<beatriz@excom.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.