Material didático melhora em 34% o desempenho de alunos da Educação Infantil

O número de crianças matriculadas em creches de todo o país cresceu 56,6% de 2011 para 2016, segundo o Censo Escolar 2016, produzido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Nesse mesmo período, a quantidade de crianças matriculadas na Educação Infantil, que abrange a creche (3 anos) e a pré-escola (entre 4 e 5 anos) cresceu mais de 1,2 milhão, passando dos 8,2 milhões.

Os números são positivos, mas revelam desafios, como o desenvolvimento de materiais didáticos que atendam satisfatoriamente às necessidades de aprendizado no início da vida escolar. Uma pesquisa realizada com alunos da rede pública de Monte Alegre (RN) mostrou que a escolha do material didático resultou em melhoria de 34% no desempenho dos alunos.

Este foi o resultado obtido pela Solução Educacional Uninter, com a Coleção Gira Mundo. “O objetivo do teste era escolher o método de ensino mais eficaz para os nossos alunos da Educação Infantil, um dos momentos mais importantes na vida escolar da criança. Desde que começamos a utilizar esse material, em 2015, eles alcançaram o mesmo nível de aprendizado dos estudantes da rede particular, entrando na 1ª série sabendo ler, por exemplo”, relata Alexandre Soares, secretário de Educação de Monte Alegre (RN) e idealizador da pesquisa.  As cidades vizinhas passaram a usar o material didático e alcançaram o mesmo percentual de 34%. Outras duas editoras nacionais participaram do estudo, porém obtiveram resultados inferiores.

 

Testes

As avaliações foram realizadas durante um bimestre inteiro, com 200 crianças de 2 a 6 anos de idade. Foram analisadas 54 competências, como noção de lateralidade, a capacidade de pintar dentro de um círculo e o entendimento de nome e sobrenome. Os gestores da Secretária de Educação do município realizaram entrevistas com os responsáveis pelo desenvolvimento do material didático, para entender de que forma o método foi construído e se atenderia às necessidades.

“A coleção traz a cultura da infância como princípio norteador do trabalho educativo para toda a Educação Infantil e o brincar como parte da cultura da infância que se desenvolve ao mesmo tempo em que acontecem os processos de educar e cuidar. Cultura, ciência e cidadania são os pilares do método”, explica Cristiane Pizzato, gerente de Produto e Mercado da Solução Educacional Uninter.  O material é produzido em Curitiba (PR), mas distribuído para todo o país. Em 2016, mais de 35 mil kits foram vendidos.

 

Capacitação dos professores

De acordo com Alexandre Soares, outro diferencial da Solução Educacional Uninter é a formação presencial oferecida aos professores. “O bom rendimento dos nossos alunos acontece por dois fatores: um material didático bem desenvolvido e os cursos que os educadores recebem para aproveitar ao máximo o método”, confirma.

A cada dois meses, os professores recebem formação continuada da editora, por meio do ensino à distância (EAD). Como apresentar de forma lúdica o conhecimento matemático nas creches, e de que maneira propor intervenções pedagógicas eficazes para alunos com dificuldades de aprendizagem, são alguns dos temas das aulas a distância.

 

Cidade Digital

A pesquisa realizada em Monte Alegre (RN) faz parte do projeto Cidade Digital, que integrou todos os setores públicos do município, por meio de softwares e internet pública, gerando economia nos gastos. Todo o dinheiro economizado retorna aos setores da sociedade, como o educacional, permitindo que novas soluções sejam implantadas. A pesquisa realizada com os alunos da Educação Infantil é um exemplo desse retorno.

<livia@pg1comunicacao.com>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.