Sonda Ativas aponta 4 tendências para Data Center

Arquitetura de segurança adaptável, TI orientada por negócios e Data Center definido por software estão entre as principais apostas da companhia para 2017

A Sonda Ativas, uma das principais provedoras de serviços gerenciados de TI controlada pelos grupos Sonda, Asamar e Cemig, aponta quatro tendências para Data Center para 2017. As soluções devem contemplar o dinamismo das transformações e as necessidades do dia a dia. Dessa forma, a companhia listou algumas apostas para este ano, como a TI orientada por negócios, arquitetura de segurança adaptável e Data Center definido por software.

1 – TI orientada por negócios

         Pesquisas recentes de mercado mostram que aproximadamente 30% dos gastos com Tecnologia da Informação são provenientes das unidades de negócios, e não departamento de TI – tendência que só deve aumentar nos próximos anos. Esse modelo de gestão de recursos proporciona que profissionais com experiência em negócios tenham mais recursos para implementar rapidamente novas ideias de Tecnologia em seus setores. “Isso faz com que outras áreas da empresa também passem a influenciar as prioridades de TI. Tais mudanças estimulam que os Data Centers se adaptem para um mundo cada vez mais flexível, ágil e preparado para grandes volumes de análise”, explica Daniel Magalhães, Diretor de Tecnologia da Sonda Ativas..

2 – Arquitetura de segurança adaptável

         Com o aumento da conectividade e da diversidade de dispositivos, diferentes tipos de rede que nunca haviam se relacionado estão se conectando. Esse processo exige uma infraestrutura de segurança mais contínua e adaptável para assegurar que as empresas tenham acesso a novos mecanismos que impeçam ataques cibernéticos. “A segurança da informação vai ter um papel decisivo para que esse novo mundo digital seja possível. As organizações não podem mais depender apenas de ferramentas de prevenção, já que os hackers aumentam cada vez mais o seu grau de sofisticação. Elas devem ir além, com uma arquitetura adaptativa com múltiplas camadas de segurança, na qual o monitoramento e as ferramentas de Analytics têm um papel central”, avalia Magalhães.

3 – Data Center definido por software

         Uma das apostas do segmento é o Data Center definido por software, modelo que contempla um centro de processamento com quase toda a infraestrutura virtualizada, incluindo servidores, redes e armazenamento. Segundo o Superintendente da Ativas, o hardware continua a existir com base na hospedagem de dados, mas os serviços se tornaram totalmente separados desse tipo de estrutura física. “Isso permite o aumento dos níveis de flexibilidade, automação e escalabilidade para garantir a agilidade nos negócios”, diz o executivo da Sonda Ativas.

4 – Extinção dos Data Centers nas empresas

Com a adoção de provedores em Nuvem, os Data Centers físicos localizados dentro das companhias podem praticamente se extinguir. “Com o aumento da complexidade da TI, não será mais viável uma organização manter uma estrutura de hospedagem de dados internamente. Por conta disso, as empresas fornecedoras de Data Center deverão se fortalecer nos próximos anos junto com os serviços em Cloud”, completa o especialista.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.