Cardiologia, Ortopedia e Oftalmologia são as especialidades mais procuradas pelos idosos

Um levantamento da Orizon – empresa líder em serviços para os segmentos de saúde, seguros e benefícios – feito em uma base de 12 milhões de usuários de planos de saúde, constatou que o Câncer é o que mais leva os idosos brasileiros a procurarem uma consulta médica ou ambulatorial. Entre os homens acima de 60 anos beneficiários da rede privada de saúde, 15,41% procuraram o médico, em 2016, por causa do Tumor de Próstata. Entre as mulheres da mesma faixa etária, 14,83% dos registros foram por conta de Hipertensão, seguido de perto pelos Exames de Rastreamento de Neoplasias (tumores), com 14,31%. O Câncer de Mama foi a quinta causa mais prevalente entre elas (9,49%).

Quando avaliada a quantidade de consultas por especialidades, em 2016, os Cardiologistas foram os médicos mais acionados (15% dos eventos), seguidos por Ortopedistas (11%) e Oftalmologistas (9%). Já os atendimentos ambulatoriais – em emergências de hospitais – registraram uma maior incidência de atendimento por Clínicos Gerais (26% dos eventos), depois Cardiologistas (12%) e Ortopedistas (11%). “Curiosamente, a especialidade Geriatria, que cuida de idosos, não aparece entre as 10 mais acionadas. Foram 1% das consultas e 1% dos atendimentos ambulatoriais no mesmo período”, analisam os pesquisadores da Orizon, Bruno de Carvalho e Heloíza Brod.

Ainda segundo o estudo, o tempo médio de internação por evento, para pessoas acima de 60 anos, entre 2014 e 2016, foi de 8,77 dias. “No decorrer dos três últimos anos, houve pacientes que ficaram de 1 até 3 anos internados. Os CID J969 – Insuficiência respiratória e CID I67 – Doenças cerebrovasculares, são dois exemplos de CID’s que tiveram um tempo de internação muito acima da média”, finalizam os analistas da empresa.

A Orizon oferece, para as empresas, consultoria em Economia da Saúde e estudos que podem fundamentar avaliações e direcionamento de investimentos em prevenção. Os trabalhos da Orizon têm reconhecimento internacional da ISPOR (Intenational Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research), o maior fórum mundial fármaco-econômico do mundo.

 

Sobre a Orizon

A Orizon tem um propósito claro: trazer mais saúde para mais pessoas. Para isso, emprega o talento de seu time através de inteligência médica, analytics e tecnologia. Com essas capacidades, busca simplificar processos e combater os desperdícios, que são problema mundial no setor de saúde. O setor precisa resolver seu problema central: os custos crescem mais rápido que os recursos disponíveis. É fundamental combater qualquer desperdício nesse contexto, pois quando dinheiro é jogado fora alguém perde acesso e qualidade de atendimento ao seu bem mais precioso, a saúde.

A Orizon – empresa de inteligência e tecnologia líder em serviços para os segmentos de saúde, seguros e benefícios – trabalha há mais de 10 anos por meio de suas soluções em: Inteligência em Saúde, Transformação de Processos, Conectividade e Benefícios em Saúde.

Um em cada quatro usuários do sistema de saúde privado se beneficia com as soluções da Orizon. São mais de 12 milhões de pessoas, conectadas a 140 mil prestadores e a mais de 11.000 farmácias, efetuando uma média de 150 milhões de transações por ano. Além disso, são analisados mais de 22 milhões de sinistros e contas médicas neste mesmo período, trazendo importante contribuição no combate aos desperdícios do setor.

Devido ao grande volume de dados que transita em seus sistemas a Orizon é capaz de gerar informações estratégicas para o mercado e assim auxiliar na tomada de decisão das empresas e agregar valor na gestão de saúde da população do país. <docpress1@uol.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.