Descubra as causas das cardiopatias em homens jovens

As cardiopatias, ou doenças cardiovasculares, são umas das principais responsáveis pelas mortes no país. Os casos de vítimas jovens, na maioria homens, têm chamado a atenção. “As ocorrências em indivíduos entre 20 e 40 anos já representam cerca de 12% do total”, alerta o médico cardiologista da Paraná Clínicas, Dr. Valdir Lippi Junior.

Mas por que essas doenças – mais comuns entre pessoas mais velhas – estariam vitimando também os jovens? A exposição aos fatores de risco cada vez mais cedo é a principal causa. “Os maus hábitos adquiridos na infância e na adolescência aumentam as chances de desenvolver a doença de forma precoce”, explica o cardiologista.

Preocupante em qualquer idade, a doença cardiovascular pode causar grande impacto aos pacientes mais jovens. “Desde limitações discretas, até os casos mais graves de insuficiência cardíaca, com redução da capacidade produtiva do adulto jovem”, afirma. “Nos casos mais complexos alguns jovens passam a ter uma qualidade de vida semelhante às apresentadas na terceira idade”, diz.

 

O que é?

As doenças cardiovasculares são causadas pelo acúmulo de gorduras nas artérias, que impede a passagem do sangue, afetando o coração. As mais comuns são: infarto, acidente vascular cerebral (AVC), arritmias cardíacas, isquemias ou anginas.

 

Fatores de risco

Confira o que pode causar as cardiopatias precocemente:

  • Maus hábitos alimentares
  • Excesso de peso e obesidade
  • Sedentarismo
  • Tabagismo
  • Consumo de bebidas alcóolicas
  • Consumo de drogas

 

Fique atento

Além de alimentação adequada, prática constante de exercícios e hábitos saudáveis, outra recomendação são as visitas regulares ao médico. “Homens sem histórico familiar de cardiopatias podem visitar o médico a cada cinco anos até completar 40 anos e uma vez por ano a partir dessa idade, desde que não tenham nenhum dos fatores de risco citados”, orienta o médico.

Ao sinal de sintomas como dor no peito, falta de ar, palpitações, insuficiência cardíaca, isquemias, dores de cabeça, dores agudas, cansaço repentino e falta de ar intensa, um especialista também deve ser consultado.

<cecilia@excom.com.br>

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.