Direitos Humanos, Missões de Paz e Segurança foram tema de Seminário Internacional

O contexto político, econômico e social em que o mundo está inserido traz a necessidade de pautar diversas questões como caos político, guerras e conflitos, crise de refugiados, entre outras. E mais que isso, esses temas devem ser debatidos para criar soluções em curto, médio e longo prazo. Pensando em todo esse cenário e preocupado com questões humanitárias, de paz e de segurança internacional, o Curso de Relações Internacionais do UNICURITIBA, coordenado pela Profª Patricia Tendolini, realizou, em parceria com o Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) e a Rede Brasileira de Pesquisa em Operações de Paz (REBRAPAZ), nos dias 22 e 23 de maio, o Seminário Internacional Direitos Humanos, Paz e Segurança.

O evento, dedicado a acadêmicos do curso e policiais militares, trouxe grandes nomes como o Superintendente de Polícia Walter Sturm, M.A., do Departamento de Assuntos Internacionais do Police College of Baden-Württemberg e responsável pelo treinamento denominado “Mulheres, Paz e Segurança”, na Alemanha, o General Carlos Alberto dos Santos Cruz, secretário nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, e o Coronel Maurício Tortato, comandante-geral da PMPR.

Com experiência em missões na Bósnia e no Sudão, Sturm ministrou palestras de capacitação sobre os seguintes temas: Direitos Humanos, Direito Internacional Humanitário, Direito Internacional Criminal, Princípios da ONU em Proteção de Civis, A Relevância do Conceito de Mulheres, Paz e Segurança para as Operações de Paz, Aspectos da Resolução 1325 do Conselho de Segurança da ONU, Violência Sexual e de Gênero em Situações de Conflito.

Para trazer o know-how de campo, o General Santos Cruz, que comandou tropas da ONU no Haiti e no Congo, realizou uma conferência sobre os princípios das Nações Unidas de Manutenção da Paz aplicados na prática. Segundo o secretário nacional de Segurança Pública, é importante avaliar o motivo pelo qual se luta por essa causa. “Nossa motivação deve sempre ser as pessoas que necessitam de proteção. Nosso foco deve estar sempre nelas, nosso esforço deve ser por elas”, enfatiza.

De acordo com a Profª Drª Karla Pinhel Ribeiro, organizadora do evento, professora da disciplina de Filosofia e Ciência Política do Curso de Relações Internacionais e coordenadora do Projeto de Pesquisa em Operações de Paz do UNICURITIBA, o seminário é importante para aproximar a academia do mundo prático. “Eventos como este reproduzem, dentro do Centro Universitário, um treinamento oferecido em centros internacionais especializados, além de preparar os alunos para participar em missões de paz da ONU”, detalha.

Ao final de todas as capacitações, Sturm declarou que a partir daquele momento todos os participantes estão encarregados de uma missão. “Todos vocês são, a partir de agora, embaixadores dos Direitos Humanos, Paz e Segurança”, pronunciou.

Além do Superintendente Walter Sturm e do General Carlos Alberto dos Santos Cruz, palestraram e contribuíram significativamente para o Seminário Internacional: Conselheiro Christiano Sávio de Barros Figueirôa, chefe da Divisão de Paz e Segurança Internacional do Ministério das Relações Exteriores; Coronel Carlos Augusto Ramires Teixeira, comandante do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil; Coronel Carlos Cavalcanti, chefe da Divisão de Doutrina e Pesquisa do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil; Coronel Roberto Gil Vargas, assessor do Sistema Nacional de Operações de Paz do Uruguai; Major Ivana Mara Costa Ferreira, chefe da Seção de Missões Individuais da Divisão de Missão de Paz do Comando de Operações Terrestres do Exército Brasileiro; Patricia Nabuco, doutoranda em Ciência Política da USP e membro do Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais da USP.

kariman.chales@unicuritiba.edu.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.