Proteção à saúde visual

Sistema inovador protege a visão da luz nociva que contribui para a aceleração do envelhecimento dos olhos e surgimento da catarata

Já é de conhecimento de todos que a exposição excessiva ao sol é prejudicial à saúde por causa dos raios UV. O que muitos desconhecem é que, além disso, a claridade solar emite também a chamada luz azul-violeta que contribui para a aceleração da deteriorização das células da retina, ocasionando assim doenças oculares, como por exemplo, a Degeneração Macular Relacionada à Idade. O mesmo acontece nos ambientes internos, como nos escritórios e residências, pois as lâmpadas artificiais bem como os aparelhos eletrônicos, como celular, tablet e computador, também emitem essa luz nociva. Diante dessa realidade, algumas soluções surgem como contrapartida para a proteção da visão, ou seja, lentes de óculos que já são produzidas com sistema especial que filtra a luz azul-violeta.

 

Será lançado no Brasil agora em maio um sistema já integrado ao material da lente dos óculos que associa a proteção contra os raios UV e a luz azul-violeta, é o Eye Protect System™. Trata-se de uma solução para os novos hábitos do mundo moderno, no qual, metade da população brasileira utiliza a internet regularmente e passa cerca de cinco horas por dia conectada e outras quatro horas e meia em frente aos televisores. Isto significa um terço do dia expondo os olhos a essa luz nociva, sem contar a luz do sol. Desenvolvido pela multinacional francesa Essilor – fabricante das lentes multifocais Varilux® e do antirreflexo Crizal®, o sistema preserva a estética transparente da lente, sem residual roxo, sendo possível utilizar em diferentes tipos de armação e ser usada por qualquer pessoa, até mesmo por quem não precisa de correção visual.  Com isso, tanto usuários de óculos ou não, que estão sempre conectados e também aqueles que passam horas expostos à luz solar terão mais proteção e conforto sem prejudicar a saúde visual.

 

Marcelo Assaf, Diretor de Marketing da empresa, ressalta que o maior índice dessa luz nociva é emitido pelo sol, seguido das lâmpadas de LED e dos tablets, smartphones, TV´s e computadores, e das lâmpadas fluorescentes.“Com o sistema incorporado na produção da lente somente a luz benéfica, a chamada Luz Azul-Turquesa,responsável por preservar as funções visuais (percepção de cores) e não visuais (relógio biológico), passa através da superfície da lente”, afirma, acrescentando que a novidade estará disponível a partir de julho na gama de lentes multifocais Varilux Series®, além da Varilux Digitime® e Eyezen™.

 

Segundo ele, a preocupação com a saúde visual está mobilizando muitos setores, como o de tecnologia celular. A Apple, por exemplo, conta com a função Night Shift. Com o recurso ativado, a tela do smartphone ou tablet ganha cores quentes, o que, de acordo com especialistas, permite que o gadget agrida menos os olhos durante a noite.

 

Novos Hábitos

 

De acordo com o Global Mobile ConsumerSurvey, estudo da consultoria Deloitte, 80% dos brasileiros usam smartphones diariamente, o que representa um aumento de 176% em comparação ao acesso total aos aparelhos em 2013, quando apenas 29% da população no Brasil tinha acesso. Além disso, outros gadgets como de relógios conectados,por exemplo, tiveram uma alta de 4% para 6%, enquanto para pulseiras inteligentes o crescimento foi de 2% para 4%.

 

E o número de usuários que acessam a internet pelo celular com mais frequência do que via desktop ou tablet é de pelo menos 30%, segundo relatório do Google em parceria com a Kantar TNS. Paralelamente, o número de aparelhos que cada pessoa acessa também cresceu: em 2012, o número médio de dispositivos conectados por pessoa era de 0,6. Em 2016, esse índice subiu para quase dois dispositivos conectados por pessoa.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.