Qual a importância dos primeiros mil dias do bebê?

A gravidez e os primeiros dois anos da criança são fundamentais para determinar a saúde física e mental dela para a vida toda

Para quem pensa que a preocupação com a saúde do bebê só começa a partir de seus primeiros dias de vida, está enganado. Os primeiros cuidados devem ser tomados desde o início da gravidez. Começa a partir de então, uma fase conhecida como os primeiros mil dias do bebê, que duram até os dois anos de idade da criança.  Esta etapa é caracterizada por uma fase de rápido crescimento e desenvolvimento do organismo. É neste período que o corpo e os órgãos crescem, enquanto o cérebro, os sistemas digestório e imunológico se desenvolvem. E tudo começa já durante a gravidez, quando o organismo materno começa a se preparar para o nascimento do bebê e para a amamentação.

A precaução nessa fase favorece a construção de uma vida saudável. De acordo com a pediatra da Clínica Dr. Pop, de Curitiba, Meire Machado, alguns cuidados são imprescindíveis quando o assunto são os pequenos. “Entre as principais recomendações estão uma nutrição adequada, o afeto, a higiene, a educação, o vínculo familiar e a vacinação, além de outras condições ambientais”.  Ambientes tumultuados e estressantes podem estimular a ansiedade no pequeno, refletindo em menores estímulos à criança, impactando o desenvolvimento do cérebro.

A nutrição adequada durante os primeiros 1.000 dias também é um grande fator de influência à saúde da criança, não apenas em curto prazo. Além da alimentação balanceada, a amamentação materna fornece os nutrientes necessários para o crescimento e o desenvolvimento do bebê. Inclusive o ferro, um dos nutrientes com maior índice de carência pelo mundo. Ainda de acordo com a pediatra, a amamentação tem diversos benefícios, entre eles reduzir o risco de doenças, além de estimular o desenvolvimento físico e cognitivo do bebê. “O leite materno é um complexo fluído que fornece a quantidade de água e nutrientes necessários. Contém proteínas, lipídeos e carboidratos que são absorvidos pelo organismo da criança”, diz.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o aleitamento exclusivo nos seis primeiros meses de vida, podendo ser prolongado até os dois anos ou mais.

 

Saltos de desenvolvimento

Os principais saltos de desenvolvimento do bebê se dividem em três grandes áreas: motor, cognitivo e emocional, que se interligam, influenciam-se e acontecem simultaneamente. De acordo com Meire, “o desenvolvimento motor decorre, maioritariamente, no primeiro ano de vida e acontece de forma sequencial. Cada competência ou capacidade adquirida precede e é fundamental para a aquisição da próxima”, destaca.

Para que tudo isto ocorra é sempre muito importante que o bebê seja estimulado. Para isso, deve-se reconhecer e motivar o potencial de cada criança individualmente, e apresentar-lhe objetivos e atividades adequadas que fortaleçam sua autoestima, iniciativa e aprendizagem. Quando se estimula um bebê, abre-se um leque de oportunidades e de experiências que o fará explorar, adquirir destreza e habilidades de uma forma mais natural, e entender o que ocorre ao seu redor.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.