Associação de Oftalmologistas fará exames gratuitos em estudantes da rede pública

Trabalho voluntário dos médicos da entidade será levado a estudantes de 38 cidades que integram o programa Paraná Cidadão

Começa nessa sexta-feira (dia 30), em Curitiba, um projeto pioneiro que vai acompanhar e promover a saúde ocular de estudantes de escolas públicas do Paraná. A ação é resultado de uma parceria entre a Associação Paranaense de Oftalmologia, Conselho Brasileiro de Oftalmologia e a Secretaria de Estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos. A proposta é oferecer exames oftalmológicos gratuitos para crianças e adolescentes, que também participam do Projeto Criança e Adolescentes Protegidos no Paraná Cidadão e UPS-Cidadania.

Nesta primeira etapa do programa serão realizados exames de acuidade visual, na Escola Municipal Professora Nansyr Cecato Cavichiolo, dentro do Programa Paraná Cidadão. Também são parceiros no programa o Tribunal de Justiça do Paraná, Instituto de Identificação, Secretaria de Estado da Educação, e Segurança Pública, que no início da semana assinaram um protocolo de intenções. Ao longo do dia e também no sábado, outros serviços gratuitos serão oferecidos à comunidade local.

Nesta etapa crianças e adolescentes passam por exames oftalmológicos, recebem orientações e caso seja detectado algum tipo de problema ocular, será feito encaminhamento para clínicas particulares, tudo a custo zero para as famílias. A proposta, segundo a APO, é levar este atendimento para as 38 cidades que integram o programa Paraná Cidadão e UPS-Cidadania.

Para o presidente da Associação Paranaense de Oftalmologia, Marcello Fonseca, ações sociais que promovam cidadania são de extrema importância. “Vamos dar oportunidade às crianças e aos adolescentes que precisam e que sofrem com qualquer enfermidade ocular, levando esses atendimentos e os devidos encaminhamentos para algum exame mais especifico”, afirmou.

O secretário Geral da Associação Paranaense de Oftalmologia, Arthur Schaefer, destacou a importância social desse trabalho projeto. “Sabemos que muitas crianças e jovens enfrentam dificuldade de alfabetização que na verdade são resultado de alguma dificuldade visual. Cerca de 20% dessa população estudantil deveria usar correções óticas e não o fazem por falta de oportunidade, por falta de atendimento”, diz Arthur Schaefer.

As diretorias da APO e CBO também estão envolvendo empresas da iniciativa privada no programa, para a arrecadação de óculos que serão posteriormente doados aos estudantes. Até o momento já foram arrecadados um total de 13 mil óculos.

Durante a assinatura do protocolo de intenções o secretário da Justiça, Artagão Júnior, comemorou a parceria. “Mais um atendimento que vai complementar o Projeto Criança e Adolescente Protegidos no Paraná Cidadão”, destacou. Segundo ele, o atendimento médico para crianças e adolescentes na especialidade de oftalmologia durante os eventos levará uma nova oportunidade para quem precisa. “É a estrutura do Governo do Estado em parceria com o Tribunal de Justiça do Paraná e com a Associação Paranaense de Oftalmologia levando cidadania a quem precisa”, acrescentou.

Lideranças do governo, da APO e CBO assinaram um protocolo de intenções que firma a implementação do projeto pioneiro para exames oftalmológicos em crianças e jovens (Crédito: Divulgação SEJU)

SERVIÇO
Associação Paranaense de Oftalmologia na UPS Cidadania Parolin

Data: 30.06 (sexta-feira)

Horário: 9h às 17h

Local: Escola Municipal Professora Nansyr Cecato Cavichiolo

Endereço: Rua Francisco Parolin, bairro Parolin, Curitiba – PR